quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Fundação vence por goleada

Este post estava destinado a assinalar e a enaltecer a primeira vitória do nosso Sporting na presente época, mas, entretanto, dei conta de um e-mail recebido na caixa do ‘ANorte’ cuja mensagem merece ser muito mais assinalada e enaltecida. Reza assim:



Caros amigos leões,

A Fundação de Solidariedade Social Aragão Pinto (sobrinho neto do José de Alvalade) necessita do apoio de todos. Para poder manter a sua ajuda a centenas de crianças desfavorecidas e deficientes a Fundação necessita de ser divulgada e para isso necessitamos da V/ ajuda não só nos sites e blogs leoninos mas nos V/ pessoais e em todos os que conheçam.

Integrar crianças desfavorecidas e deficientes, numa sociedade muitas vezes esquecida daqueles que mais precisam, é uma tarefa de todos e uma missão diária para nós.

Para obtermos apoio das empresas e das entidades públicas necessitamos de ver o nosso trabalho divulgado e por isso quantas mais noticias e referências a nós e ao nosso trabalho mais fácil será ajudar quem precisa. visitem www.fundacaoaragaopinto.com e começem ainda hoje a ajudar-nos a fazer um mundo melhor.

Hoje divulgamos nós a noticia e esperamos que nos façam um acompanhamento no site e que vão divulgando o máximo possivel, todos os dias, a nossa missão, o nosso trabalho, as nossas crianças.


A Fundação Aragão Pinto www.fundacaoaragaopinto.com tem como missão o promover a integração social de jovens e crianças carênciadas e deficientes através da pratica desportiva continuada e com valor formativo. O grande objectivo da Fundação Aragão Pinto é contribuir dando respostas adequadas através do desporto, às carências e problemas sociais das crianças que mais precisam, bem como, apoiar e promover a sua inclusão na Sociedade.

O inicio do Sec. XXI tem vindo a demonstrar as fragilidades dos sistemas sociais actuais.
Temos de começar a preparar as nossas crianças e jovens de forma eficaz e eficiente para podermos ambicionar um futuro diferente.
As grandes questões com que o adolescente se confronta na sociedade moderna, situam-se principalmente na forma como é possível a abertura aos outros e à compreensão do mundo que o envolve.
Algumas indicações podem merecer uma atenção especial onde a procura íntima e intensa dos valores, a exploração do meio envolvente e a procura de obtenção de um sentimento de identidade durável são determinantes.
A entrada na vida não se processa de forma fácil e simplista.
Os jovens recorrem a formas extremas de simbolização e a maioria deles utilizam certas condutas de risco durante essa passagem de estatuto. As sociedades modernas geram crises de valores, principalmente nas sociedades ocidentais caracterizadas por estruturas individualizantes, em que o jovem simboliza ele mesmo, de maneira solitária, esta passagem.
A Fundação de Solidariedade Social Aragão Pinto quer auxiliar os jovens a mostrarem a sua determinação, a sua coragem, obtendo um conjunto de regras e valores que lhes servirão de guia num processo difícil mas fundamental.
Para alcançar êxito, os programas de integração social precisam abandonar o olhar que vê carências e focar a sua atenção nas potencialidades.
Com os trabalho da sua equipa liderada por Bruno de Carvalho Setembro iniciará em grande para estes miudos que poderão usufruir de um vasto leque de modalidades como futebol, futsal, andebol, natação, patinagem, hóquei em patins, Karaté, Jujitsu, Taekwondo, rugby, surf e basquetebol de cadeira de rodas.

Um trabalho àrduo que já permitiu o reconhecimento internacional do seu trabalho com a inclusão da Fundação Aragão Pinto na organização da Comunidade Europeira virada para os assuntos das crianças Eurochild. Mais uma etapa ultrapassada pelo Presidente Bruno de Carvalho que prepara agora novos projectos a nível nacional e internacional para as crianças da Fundação.

Com o apoio de todos a Fundação tornará melhor, mais adequada e digna, a vida de muitas crianças que necessitam da nossa ajuda.

A Direcção

Fundação de Solidariedade Social Aragão Pinto

E vocês já contribuíram ou divulgaram? Então, como sportinguistas que são, façam o favor de engrandecer o clube que representam...

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

E vão nove

Boa exibição de Miguel Veloso (foto: associated press)


FIORENTINA - 1 ; SPORTING - 1


Boa primeira parte com atitude e um golo bonito.


Na segunda, os italianos apertaram durante um quarto-de-hora e empataram no minuto NOVE. Estava feito o resultado.


A série negra de jogos continua. E vão NOVE... NOVES fora, nada: nada de Champions League, nada de Euros, com sete milhões a voar.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Sai um video promocional

 

Este foi um dos jogos que assisti ao vivo e que jamais esquecerei... Notaram o Estádio a abarrotar, a vibração e clamor que existia no 'velhinho' Alvalade?

É este o Sporting que eu gostava de ver logo à noite em Florença. Com garra, qualidade, alma.

A lutar contra tudo e contra todos, apesar de dispensar bem os prejuízos que os 'senhores' de preto insistem em protagonizar contra nós... Nesse aspecto, esta eliminatória constitui um caso paradigmático de como fomos eliminados contra um 'tubarão' europeu: erros arbitrais misturado com falhas defensivas e azares que deitam tudo a perder. Para além da bola ao poste deste jogo, já na primeira mão, em pleno Bernabéu, enviamos mais três, repito TRÊS batatas nos poste e barra do Buyo... Um filme demasiado visto e que gostava de ver hoje invertido.

Quero um final diferente desta vez. Um final feliz!

PELO SPORTING, SEMPRE!

domingo, 23 de agosto de 2009

Never ending story...

PB: Até quando em Alvalade? (foto: record)


Descrença.

Foi esse o meu sentimento dominante neste domingo.

Nunca antes me senti tão pessimista relativamente ao SCP. Ao ponto de resistir, durante todo o dia, em postar ou dar as minhas voltas costumeiras pela blogosfera leonina. Até agora.

Confesso que senti e ainda sinto necessidade de me afastar e recuperar força anímica.

Até quarta-feira, conhecendo-me como conheço, estarei pronto para o que a sorte de Florença ditar. Mas, na verdade, começo a notar que já não sinto a mesma excitação e esperança com a proximidade do 'seguinte' jogo do Sporting... O tal que servirá definitiva e irremediável como ponto de viragem.

Foi até aqui que este Sporting 'foreveriano' de Bento me trouxe. À descrença num futuro próximo melhor.
NOTA: Para acentuar o negrume do fim-de-semana, a Naide voltou a falhar as medalhas por uma unha... negra!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sporting - 2 ; Fiorentina - 2

Mat14s artístico! (foto: site oficial SCP)

Algumas notas sobre o jogo:

* Grande Mat14s!!! Jogo soberbo, a criar, a lutar com garra, a defender a rematar (se aquele pontapé em moinho entra...) e a excursão quase no fim do jogo?... Coragem e virtuosismo em perfeita harmonia no nosso 14!

* Um cavalo de batalha antigo: faltam laterais de categoria no SCP. Apesar disso André Marques não comprometeu como o colega do outro lado. Merece cresceu

* Golos sofridos por demérito próprio. Se no primeiro Pedro Silva é o principal responsável, convém não esquecer q estava sozinho nesse lance a enfrentar o jogo contra vários italianos! Rui Patrício podia ter feito mais qualquer coisinha. Redimiu-se no segundo tempo com um par de defesas assinaláveis.

* No segundo golo foi a abébia costumeira do Anderson (F)olga... Mais uma para a colecção...

*Daniel Carriço: cada vez sou mais um fã incondicional deste miúdo!!!

* Liedson está em má forma. Postiga lutou muito e saiu com uma ovação merecida.

* Veloso confirma o bom momento e concretiza um golo espectacular! Parece o Miguel Veloso de antigamente…

* Moutinho apenas certinho.

* Vuk, imprevisível para o bem e para o mal. Para mim o gesto de tirar a camisola durante o festejo do primeiro golo foi um momento de espontaneidade. Não vale a pena andar cá com estórias: se é verdade que errou, ainda é mais verdade que esta lei é qlq coisa de abjecto. É contra o futebol!

* Ainda restam dúvidas que, apesar de adaptado, o Bruno Pereirinha é o melhor a lateral direito?

* Quanto ao Yannick 'tilt' Djaló, o mesmo de sempre: muita correria, pouco virtuosismo técnico. Resultado? Um enorme desperdício de velocidade...

* Arbitragem inqualificável. Em termos disciplinares foi mesmo absurda de tão mazinha. Mais uma afronta que temos que engolir…

* Convém não esquecer o público de hoje em Alvalade: excelente no apoio! Mesmo quando as coisas corriam mal. Só a falta de paciência com o Pedro Silva destoou. Mas, porra, a falha q teve dá cabo da pachorra a qualquer um...

* Custa empatar assim… mas no SCP há sempre qualquer coisa q falha! Já cansa…

* Por fim, resta assinalar que o futebol está de regresso a Alvalade. E apesar do resultado é isso que me faz ir aconchegado para a cama. Só espero que seja para manter e não um daqueles fogachos ocasionais! Meus amigos a depressão passa quando o nosso SCP começar a jogar à bola com mais frequência e não quando o rei faz anos.

* Os aplausos finais tributados à equipa do SCP foram bem merecidos! O resultado hoje até foi pior que contra o Twente. Lembram-se de como foi a equipa despedida contra os holandeses?...


PELO SCP, SEMPRE!

Pessimismo

Ao colocar-me nesta posição: um optimista inveterado a pronunciar-se sobre o pessimismo entranhado no universo leonino, o mais certo é dar barraca. Admito que me falta experiência e saber para desempenhar tal papel, mas, se outros desempenham funções bem mais importantes com resultados sofríveis e vêem o respectivo comando hierárquico aclamarem-nos com termos elogiosos e promissores “forever’s”, resolvi arriscar.

O Empenho

Uma das críticas actualmente mais proferidas e/ou lidas pelos sportinguistas diz respeito à falta de empenho patenteada pelos jogadores do Sporting Clube de Portugal (SCP). Sinceramente, não considero que haja falta de empenho nem na esmagadora maioria dos jogadores do SCP, nem, já agora, na sua equipe técnica. Os jogadores correm, esforçam-se, quando não estão na posse da bola procuram-na, não se limitam a ver os adversários trocá-la pacificamente. O problema é a permanente e deficiente colocação da equipa, correm muito, mas correm mal e quando recuperam a bola, por mérito da pressão realizada ou após conclusão da jogada atacante da equipa adversária, o SCP não sabe o que fazer à bola…


A táctica

Os jogadores e a disposição que assumem no rectângulo de jogo, enquanto na posse da bola, parece transformá-los em autênticos bonecos de matraquilhos. Curiosamente até os dois auto-golos que se conseguiram nos três jogos oficiais realizados reflectem bem essa imagem do jogo do pingolim! Chamem-lhe desadaptação táctica, dinâmica, estratégica, o que quiserem, mas a realidade do futebol ofensivo leonino é a de que ninguém se desmarca, raramente aparece alguém a dar apoio ao colega, é raro o movimento de combinação colectiva. O futebol é feito aos repelões e por iniciativas individuais. Oportunidades de golo, essas, são mais raras de aparecer que o lince ibérico na serra da Malcata. Porquê? Estou convicto de que nem Paulo Bento (PB) o consegue, verdadeiramente, compreender, muto menos explicar…

Resumindo, noto muita gente a afirmar que o futebol do SCP é mais do mesmo… Mas não é. Hoje em dia, com a perda da solidez defensiva e as cada vez maiores dificuldades em criar lances de perigo, o SCP é o pior da era ‘Foreveriana’. Repare-se que um dos méritos que se atribuía a PB era a superior organização defensiva da equipa que orienta(va), mas, de há uns tempos para cá, é raro o SCP passar noventa minutos sem sofrer golos, muitas deles com repetição de erros que já têm barbas da cor do cabelo do nosso presidente. Já lá vão quatro anos e meio de PB e o futebol do SCP está, indubitavelmente, doente. E com tendência para piorar. Nisto concordo com o meu amigo LT, que defende que a cura deste mal terá mesmo que ser radical. Talvez seja mesmo, que me lembre e no que à qualidade de jogo diz respeito, o pior SCP de sempre.


O Contágio

Para piorar, os nossos dirigentes (JEB, Pedro Barbosa) diagnosticaram mal o sentimento que perpassa na nação leonina. Dizem que a depressão resulta das (inúmeras) contratações adversárias ou, precisamente, da sua ausência no sentido de enriquecimento do nosso plantel. Erro crasso que nos irrita e diminui… A depressão redunda em ver aquela-espécie-de-futebol praticado pela equipa do nosso coração. Somem-lhe as lições de sportinguismo na Comunicação Social de alguns sportinguistas e outros comentaristas, paineleiros e quejandos (forever alinhados com o poder), a falta de ambição de alguns, o manifesto conformismo de outros, os erros de discurso e atitude, e temos o caldinho entornado.

Desta forma, estranho seria, que o divisionismo e o pessimismo não dominasse as hostes no reino do Leão… Esse sentimento resulta do que nos entra violentamente e sem pedir licença, pelos olhos adentro. Uma situação que nos impele a desviar o olhar… Só um grande amor ao Sporting vence tamanha repulsa e não permite que o abandonemos, jamais!


O futuro

O futuro? Nestas circunstâncias resume-se ao próximo jogo… Cliché típico do futebol, mas que não deixa de ter a sua ponta de verdade. Com um cenário destes, com o péssimo futebol revelado, a inconsistência defensiva, a ausência de golos, a notória falta de confiança de jogadores, treinadores e adeptos, as estatísticas que apontam para seis jogos seguidos sem vitórias e, nos três oficiais, sem ninguém do nosso lado a marcar golos, o historial negativo das eliminatórias anteriores contra equipas transalpinas, digam-me, por favor, porque é que raio eu, ainda assim, estou convencido de que hoje o SCP vai dar uma cabazada numa Fiorentina, equipa italiana, representativa do futebol mais cínico e capaz de explorar as fraquezas alheias com uma efectividade mortífera?

Já afirmava Pascal que o “Amor tem razões que a própria razão desconhece”!

Eu não avisei que a minha prelecção de pessimismo ia dar barraca?…

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Memories will prevail!...

Foto: Robson no SCP



Sempre, mas mesmo sempre simpatizei com Robson, incluindo o tempo em que treinou o fcPorto...

No SCP adorava-o... Carismático, simpático, alegre, conseguiu colocar a equipa do SCP a praticar um futebol que raramente conseguimos igualar. Bem à sua imagem! Foi uma injustiça inqualificável o que Sousa Cintra cometeu e tudo, para evitar que o FCPorto contratasse Carlos Queirós... Ficaram sem Queirós, mas ganharam uma Taça de Portugal, nesse mesmo ano numa final contra o SCP e treinados por quem??? Pois foi, pelo grande Bobby Robson... Depois, o sucesso no campeonato, iniciando um feito histórico nos nossos rivais…

É quando se compara o comportamento de Robson com o dos treinadores dos portistas que o antecederam e sucederam, que a dimensão humana de Robson transparece em toda a sua plenitude. A categoria de Robson enquanto pessoa superava ainda mais o nível já elevadíssimo enquanto profissional. Foi com um misto de alívio e alegria que o vi sair dali para o FCBarcelona!!!

Robson merecia ter sido o herói que acabaria com o nosso jejum…Mas o ‘homem das águas’ não deixou. Meteu água por todos os lados ao despedir um treinador que liderava o campeonato, que dava espectáculo e que os sportinguistas adoravam… Obrigado por tantos momentos de prazer, Mister!

‘Rest In Peace’, Sir Bobby Robson! Memories will prevail!...

quinta-feira, 30 de julho de 2009

PB continua a fazer história no SCP...

É verdade. Hoje não vencemos, pela primeira vez, um adversário holandês em casa, cedendo o primeiro empate.
Entramos muito mal e logo no primeiro minuto Caneira permite todo o tempo e espaço do mundo ao extremo direito adversário que não se fez rogado e centrou com muito perigo… Estava dado o mote para a primeira quinzena de minutos.

No entanto, a sorte do jogo, ofereceu de bandeja uma oportunidade única ao SCP: penalty e expulsão do guarda-redes adversário, num erro defensivo bem aproveitado por Postiga. Mas, desta vez, fomos nós que viramos a cara à sorte e esta, com tantas desfeitas, nunca mais nos voltou a dar novos ensejos… A primeira parte terminava sem golos, apesar de algumas ocasiões leoninas…

A segunda, iniciou-se sem grande fulgor e, com o tempo e o desvio de Miguel Veloso (melhor leão em campo), o futebol do Sporting tornou-se ainda mais confuso e trapalhão, sem conseguiu perfurar a defesa do Twente. Nessa altura apenas rematávamos à baliza de longe… Sem acerto ou convicção. A entrada de Pereirinha e de Yannick veio desanuviar um pouco o jogo mastigado do SCP que com o jogo a correr para o fim e o notório cansaço dos holandeses, conseguiu criar mais algumas (insuficientes) dificuldade a Mihailov… Ainda assim, o melhor em campo. O minuto 23 anunciou aquele que viria a revelar-se decisivo…

Não vamos cair no erro de apontar o dedo ao árbitro ou à fortuna... Porque não começamos ou acabamos o jogo a perder, por manifesta influência do factor 'Damas' na primeira parte e por pura aselhice do avançado do Twente no último lance do jogo...

Paulo Bento foi igual a si próprio, mas, ainda assim, não se conseguem entender duas situações que, confesso, me causaram perplexidade:

1.ª) Quantos penaltys mais é preciso Moutinho falhar? O especialista em bolas paradas que se contratou, porque é que não executa um único desses lances???

2.ª) Miguel Veloso foi um autêntico herói. Não se concebe a primeira alteração de PB ao retirar do meio campo o elemento mais esclarecido e o único em que ainda se depositava confiança para desequilibrar. Ao mover MV para a lateral esquerda o SCP deixou de ter CLARIVIDÊNCIA naquela zona nevrálgica do terreno. Um erro (mais um) repetido... Lembram-se da segunda parte do jogo da época passada em Camp Nou?

E agora? Agora, continuamos a depender de nós próprios. ‘Basta’ que, para a semana, o SCP apresente uma qualidade futebolística que ainda não revelou nesta época…

A palavra final para o que de melhor se presenciou hoje no Estádio: os mais de 37.000 Leões presentes que mereciam outra retribuição da equipa que apoiaram incessantemente.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

JEB à prova...

Esta decisão tem tanto de INCONCEBÍVEL como de previsível!
Recapitulando:
Depois de destruírem vários automóveis estacionados nas imediações, entram-nos uns 'manfios' pelo apartamento adentro, agridem-nos, nós defendemo-nos. Chega a policia, chamada pelo vizinho do 4.º esq.º, e acaba com a violência protegendo os agressores ao levarem-nos escoltados para não apanharem a sério da malta toda do prédio que, entretanto, reagiu á algazarra... Já longe e em segurança, a bófia solta os meliantes para irem livremente à sua vidinha... Provavelmente destruir uns carritos noutra freguesia...
Passados ‘praí’ uns vinte anos, chega um juiz qualquer (q até é 'simpatizante' de um dos assaltantes e não vai com a cara do assaltado) e condena toda a gente com três anos de cadeia com pena suspensa e ao pagamento repartido das custas do processo...
E é assim que as coisas se fazem num estado de direito... Bem-vindos à República das bana... Perdão, Portuguesa...
Assim é que é: Bem-vindos à República Portuguesa...


Concluindo:
Estou-me literalmente a cagar para o título de Juniores... Só peço uma reacção categórica!!!
Mais uma aldravice nojenta patrocinada pelos nauseabundos muchachos da fpf (filhos da p*t* no futebol)...

domingo, 19 de julho de 2009

Uma questão de fé

Hoje estive a evitar vir à blogosfera... Ontem naveguei madrugada adentro triste e sem conseguir descansar...

O Domingo ficou reservado para a família, longe do futebol e do SCP. A recuperar a força e a esperança.

Mas este chamamento é forte... e irresistível.

Resta-nos a fé! Só isso. Que a irracionalidade e a esperança superem o que o consciente observa e prevê.

Ontem, com um adversário comum, creio que o staff técnico e jogadores do Twente aproveitaram para medir forças, estudar o primeiro adversário oficial, fazer comparações. E pela imagem pobre que demos de nós mesmos, imagino o acréscimo de confiança e de ambição que a exibição leonina lhes deve ter proporcionado...

O moral que se vai lentamente esvaindo a uns e crescendo em proporção geométrica a outros...

Resta-nos a fé. Essa não se esvai...

domingo, 12 de julho de 2009

Anti - Climax

Foto: site SCP


Nottingham Forest - 1 ; Sporting – 0



Ontem em Albufeira, assistimos ao primeiro jogo do SCP da época 2009/10. É certo que se tratou de um jogo de preparação, que, por acaso, até valia um troféu que falhamos pela terceira vez na terceira tentativa: 0% de eficácia… Perante aquilo que vi, as minhas conclusões não podem ser optimistas. Porquê? Porque foi mais um jogo típico desta equipa de Paulo Bento. O sistema e a táctica utilizadas foram à PB. A qualidade idem... Ou seja de uma pobreza franciscana, ou, melhor dito, ‘bentiana’... É incrível como logo no primeiro jogo da época, depois de tantos dias de jejum de bola, oiça comentários de outros adeptos sportinguistas a afirmar algo que eu, só por pudor, fui incapaz de repetir durante o visionamento deste jogo: "o futebol do SCP é um aborrecimento"; "se estivesse em casa já estava a dormir", etc, etc...

Gostava de acreditar em melhorias nas próximas duas semanas, antes de disputar o jogo da primeira pré-eliminatória da Champions League, mas está difícil. Oxalá me engane e finalmente se note mais fio de jogo no SCP que, desde há demasiado tempo para cá, é normalmente feito aos repelões e sem fluência nenhuma... Como é isto possível quando o treinador e os jogadores são praticamente os mesmos há três ou quatro épocas seguidas? Mantenho a dúvida, mas vou-me preparando para algumas certezas... Resta-me observar como é que se apresentam os outros dois grandes e que, continuando a jogar mal, continuando com o losango, continuando com adaptações, continuando com teimosias, o SCP consiga ganhar... Parece um contra-senso, mas somos assim mesmo, os adeptos de futebol!

Mas ontem, o pior de tudo, é que tivemos uma anti-propaganda para a renovação / aquisição de Game Boxes... Muita malta que andava esquecida, recordou-se, após este encontro, do pobre futebol que esta equipa leonina produz... Assim, convenhamos, que é difícil.

E o que dizer do adversário? Que o Forest é um clube histórico (bi-campeão europeu), tudo muito bem. Mas essas equipas históricas do Forest acabaram há trinta anos! Depois disso foram mais as épocas de torpor que outra coisa. Na última década e meia então, nem o escalão principal de Inglaterra o Forest tem conseguido alcançar. Uma equipa fraquinha que em qualquer circunstância o SCP tinha obrigação de ganhar sem dificuldades. Mas esse conceito 'ganhar sem dificuldades' não existe no vocabulário Bentiano. É mesmo desanimador como o SCP não conseguiu fazer um único golo em 90 minutos de jogo ao 19.º classificado da 2.ª divisão inglesa... E as desculpas da pré-temporada não servem, até porque o Forest tem menos dias de preparação e pareceu com melhor ligação!

Os destaques individuais vão para a surpresa de ver Miguel ‘Vaidoso’ com garra. Esteve bastante melhor ao contrário de Roca que esteve bastante mais... pesado, ooops.. Perdão, parado. Miguel, o empenho demonstrado será pelo adversário ser inglês? Nas laterais confirmei o meu pessimismo com a agravante do Pedro Silva ter perdido nas férias o pico de forma e confiança que apresentava no fim da época passada... Mesmo assim dos quatro que se viram, o André marques consegui ser o menos mau. Carriço confirma-se como o melhor central a anos-luz. Gostei de Pereirinha na primeira e do Moutinho na segunda parte, porque na esquerda é para esquecer. Quanto à principal e única atracão, diria que o chileno Matias possui bom toque de bola, boa capacidade de passe, mas em 45 minutos não conseguiu para mostrar muito...

Segue-se o Feyenoord. Para a semana há mais... do mesmo? Pois…

quarta-feira, 1 de julho de 2009




PARABÉNS, SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!!!


103 ANOS marcados indelevelmente a verde e branco. Este clube merece tudo. Parabéns e obrigado por me fazeres vibrar! Sem ti, Sporting, não teria tanta alegria em viver. ORGULHO é o que sinto sempre que oiço, digo, leio, escrevo ou SINTO, SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!

PELO SPORTING, SEMPRE!!!!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Estou Impressionado!

Enorme, excelente entrevista de Paulo Pereira Cristóvão (PPC) no 'Dia Seguinte' da SIC Notícias.

Que diferença de atitude, de ambição e tenacidade face ao que temos visto na ultima década.

Quem viu, como eu vi, esta entrevista de mente aberta e sem qualquer tipo de preconceitos, só poderá ter ficado bem impressionado com o líder da candidatura ‘Ser Sporting'!

O tempo passa e cada vez mais, se vislumbram as diferenças de procedimento entre os dois candidatos:

O ‘ganda’ maluco do José Eduardo Bettencourt (JEB), deixa passar os dias e não apresenta qualquer Programa. Estranho que o seu mandatário (o amigo Ernesto Ferreira da Silva) afirme com todas as letras que o programa a apresentar (ñ era hoje?) será sempre muito reduzido por questões … ESTRATÉGICAS!!! E preocupo-me com a falta de vontade em confrontar ideias com o seu adversário em debates. Porquê esta posição tão conservadora?

A sua suposta lista de ruptura foi uma autêntica desilusão: estão lá os mesmos com uma ou outra cara ‘nova’. Realce para Dias Ferreira, o tal que nunca iria ser ‘Artista Convidado’ de ninguém… Rogério Alves, unanimemente, ou perto disso, considerado como um dos melhores presidentes da Mesa da Assembleia Geral dos últimos tempos, foi afastado e nem sequer apareceu na apresentação da Lista da 'continuidade'...

PPC é claro no que pretende e, ao contrário do que o acusam, não é demagógico. Se o fosse, sabendo nós todos que a maioria dos sócios está com Paulo Bento, não assumia corajosamente a sua posição na matéria 'treinador'. É também reiteradamente acusado de populista, mas, mais uma vez, quando questionado sobre eventuais contratações mediáticas de jogadores, afirmou que não o tenciona fazer. O que deseja é que se discutam ideias, propostas e o ideário que se pretende para o nosso clube. Vi uma pessoa serena, firme, convicta e de uma ambição a toda a prova.

Apresentou novidades que ainda não tinha notado na sua campanha: a implementação de um futuro canal de televisão do clube justificando tal medida com o que esse meio de comunicação poderia representar, em termos de promoção do Sporting, não só aos sportinguistas residentes em território nacional, mas, principalmente, junto das comunidades de emigrantes e luso descendentes…

Foi uma grande exibição! Com tempo para desenvolver as suas ideias e com tempo para desfazer alguns equívocos e aproveitamentos de alguma imprensa que vergonhosamente se mostra servil com o status quo leonino. Talvez porque, a essa imprensa, interesse manter o SCP com dirigentes amorfos e acomodados. Sem qualquer vontade em fortalecer o clube e em recuperar o carácter eminentemente associativo e eclético do Sporting!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Para desanuviar…

Para desanuviar um pouco da abertura das 'hostilidades' que sempre constitui qualquer campanha e disputa eleitoral sugiro, que amanhã, passem pelo ‘A Norte de Alvalade’.

Lá poderão ler a entrevista com o herói de Antuérpia, o grande Morais, que com o cantinho mais famoso do futebol português permitiu que o Sporting conquistasse a Taça das Taças, único título europeu do Sporting em futebol.

Quarenta e cinco anos depois deste acontecimento poderão, entre as 18:00 e as 20:00 horas desta sexta-feira, elaborar as vossas questões ao Morais que vos responderá na caixa de comentários do ‘A Norte’.

Não percam esta oportunidade. Participem!

Candeia que vai à frente...


... Alumia duas vezes!
Deixo aqui o link para o programa da candidatura liderada por Paulo Pereira Cristovão. O primeiro candidato a apresentar o seu Plano estratégico para o futuro do Sporting.
Após leitura atenta do programa a análise inicial que faço é de que se trata de um documento bem elaborado e com muitas propostas válidas. Nota-se ali que o trabalho de casa foi realizado com muito cuidado e ponderação.
A seguir, para ver até onde esta 'candeia' poderá apontar...
Nota: Infelizmente, por compromissos profissionais, não tenho tido disponibilidade para actualizar o blogue com a frequência que a época exige. De qualquer forma tentarei publicar com a assiduidade que me for possível. Agradeço a vossa compreensão.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

E você, aonde é que esteve no 25 de Abril?

Eu estive a ver ao vivo o supersónico Liedson e o aniversariante Pedro Silva a jogar de leão ao peito. Ambos com boas exibições apesar da infelicidade (mais uma lesão) do defesa, que, mesmo com os três pontos conquistados, de certo desejaria melhor sorte no dia em que completou 27 anos. Parabéns Pedro e rápidas melhoras!

O jogo contra o Estrela da Amadora, nem sempre foi bem jogado, mas teve pormenores, quase sempre protagonizados pelo Levezinho, que mereceram inteiramente a deslocação a Alvalade. Teve também alguns períodos com boas combinações e trocas de bola, principalmente pelo flanco direito sportinguista. Numa vitória justa, o 31 foi, mais uma vez, o abono da família leonina, com uma assistência para o golo de Hélder Postiga, num centro de excelente execução e autor do segundo tento, a responder com eficácia a centro igualmente perfeito de Pedro Silva. Apesar de dispor de mais oportunidades para matar definitivamente o jogo, fixou aí o resultado, suficiente para repor justiça e desfazer o empate a 1 que se verificava ao intervalo.

Mas, houve outro protagonista costumeiro: o senhor do apito, que num erro revelador de uma tremenda dualidade de critério, só não permitiu a perda de dois pontos ao Sporting nos últimos instantes do desafio por puro milagre. Foi talvez por influência do espírito de justiça de Abril que tal não se verificou… Que dizer quando o mesmo árbitro, no mesmo jogo, tem perante a mesma situação, decisões completamente antagónicas? Praticamente no mesmo sítio, e ainda no decorrer da primeira parte do jogo, o S.C.P. marca uma falta rápida e o gajo do apito o que faz? Interrompe o jogo, avisa (leia-se ameaça) o jogador leonino que o fez e mostra-lhe o apito como a dizer que só se pode marcar a falta após sua ordem... No tal lance junto ao final do encontro, já permitiu tudo e mais um par de botas aos jogadores da Amadora que não precisaram de qualquer ordem prévia do Vasquinho (que se encontra de costas para o lance) para repor o esférico em jogo... Com a agravante do reinicio ter sido ilegal, pois a bola encontrava-se muito longe do local onde ocorreu a falta. É nestes pormenores que se nota a má vontade (corporativista?) contra o S.C.P. que existe nos comandados de Vítor Pereira... A assobiadela que se sucedeu após esse lance e que durou até depois do jogo concluído, foi qualquer coisa de monstruosa... Tamanha era a indignação dos sócios e adeptos do Sporting. Nada de novo, portanto. Nem no 25 de Abril!

Por fim e complementando a resposta à já ‘tradicional’ questão do post que ressurge sempre por estes dias…Que melhor local para celebrar o dia da ‘revolução dos cravos’ que no Estádio José de Alvalade. O único Estádio, dos chamados três grandes, onde os ‘senhores’ árbitros têm toda a liberdade para fazer as suas patifarias contra a equipa da casa?… E que melhor companhia poderia desejar que a de um sportinguista de mão cheia como o JG, com quem foi um verdadeiro prazer partilhar uma bejeca (Super Bock, claro!) e uma conversa cujo tema, incontornável, não poderia ser outro que não o nosso Sporting… Como o tempo voa nos melhores momentos, caro amigo!

sexta-feira, 17 de abril de 2009

A entrevista

Nove anos depois, José Roquete foi à bola !

Vamos lá ver então o que diz o homem.

“... Que cinco ou seis anos da minha vida, dados ao Sporting, tenham sido desperdiçados”

- Porra, só faltava o pai do monstro ainda nos vir refartar os 5 ou 6 anos que ‘dedicou’ ao clube… Já agora, quantas horas do seu precioso quotidiano é que o Sporting lhe consumia? A horita do costume? Hum... Isto promete...

"Depois das alterações profundas em 1995, a liderança do Sporting obriga a altos níveis de exigência"

- O Sporting de tanga e Roquete a elogiar as gestões racionais e de rigor desde que ele criou o actual paradigma de administração… E o avô às voltas na tumba…
“Essa gente esquece-se que colossos como a General Motors entram em falência e continuam a achar que nada pode acontecer a uma instituição desportiva”

- Ena. Ena… Isto é que é paixão! D. José, o 'Roket man’ exulta: comparar o Sporting como o ‘colosso’ chamado… General Motors?! Ó Sr. Dr. também não exageremos… Mas… esperem lá, em que país é que joga mesmo o General Motors? E de que gente é que ele fala? Dos sócios não é de certeza...

“Deu-se um salto qualitativo em nome da transparência e do rigor na gestão do clube”

- Ui, então não! É notar os anúncios sobre o número do passivo, por exemplo, que mais parece o traçado duma montanha russa, ou as entrevistas como a de Nobre Guedes ao Record ainda ontem. Sempre que falou de números foi de uma coerência a toda a prova! A tradição já não é o que era… A matemática, essa, também já está na mesma: já não é o que era…

"…fui muito crítico em relação ao que se passou e acho que foi um erro o dr. Soares Franco ter respondido aquele repto."

- Sobre o ‘Duelo’ televisivo e mantendo a toada de discurso economicista, refere que, para ele, o Dr. António Dias da Cunha está a cumular débitos que já superam os créditos que somou enquanto o sucedeu como presidente no SCP. Curioso que enquanto foi presidente, DC somava débitos atrás de débitos no clube e créditos para Roquete. Agora, como soma débito em Roquete, poderá significar esse facto um bom sinal para Sporting?

Já Soares Franco, esteve mal em aceitar o debate. Claro! Tudo o que vá no sentido de aceitar 'reptos' que possam esclarecer o que se tem passado no interior do SCP, está mal feito. Gestão transparente e de rigor é para manter escondido no interior do clube! Os sócios têm é que mater-se in su sitio e não desestabilizar… E, já agora, livrem-se de apoiarem malta aventureira… Esses malvados, que não querem cumprir com os acordos que 'eles', os mestres do rigor, fizeram com a Banca!

"Hoje em dia o voto electrónico pode fazer-se com a maior segurança e torna-se inaceitável que as novas tecnologias não sejam aproveitadas no interesse dos clubes"

- Finalmente, já para o finalzinho alguma coisa com o que concordo: a aplicação das novas tecnologias que permita viabilizar referendos e permitir a participação dos sócios em todo o território nacional. Mas, então porquê o carácter transitório? Vota-se a 'reestruturação financeira' proposta por um Conselho Directivo que está de malas aviadas e, a partir de 31 de Maio de 2009, as virtudes democráticas cessam e deixam de servir os "interesses dos clubes", no caso, do SCP? É isso????

Aí está o Roquetismo! Tinham saudades?

Ai, ai, ai... Querem ver que me dá uma coisinha e ainda vou assistir ao concerto dos Clash no Pavilhão Atlântico…

sábado, 11 de abril de 2009

Sábado de Aleluia!

Finalmente uma entrevista que me deu gozo, reformulo, enorme gozo em ler. Literalmente. Alguém com a coragem de expressar tudo aquilo que vai na alma de qualquer comum sócio do Sporting!

Concordando-se ou não, e eu concordo com muito do que este empresário afirma nesta entrevista, Pedro Sousa Moraes, revela muito daquilo que eu sinto relativamente ao actual estado do Sporting. Algumas das declarações que profere mostram aquilo que hoje perpassa pelo sentimento leonino mais puro e é demonstrativo de muita frontalidade, audácia e bravura de quem as revela.

Este homem com origem cá neste meu distrito, mais concretamente do Tortosendo (só podia, catano!), mostrou que lhe corre sangue de um verdadeiro beirão e de um verde e branco imaculado!

Em altura de Páscoa e em vésperas de cumprir mais um aniversário, o meu entusiasmo, perante o futuro do SCP, não digo que ressuscitou, mas andou muito perto disso: finalmente alguém que se assume como candidato e que projecta um SCP como o que eu também idealizo…

Mais do que agradecer esta prenda inesperada é caso para dizer: ALELUIA!

domingo, 29 de março de 2009

Congresso Leonino – Considerações


Painel 'Eu Participei!'

Depois das primeiras impressões que transmiti, já nesta madrugada, sobre os trabalhos de sábado, venho complementar a minha opinião sobre o VIII Congresso Leonino.

O balanço que faço do evento é positivo, mas longe de ter sido perfeito. Claro que foram umas jornadas de afirmação e forte convívio leonino e posso afirmar que sinto um orgulho imenso em ter participado neste momento de grande demonstração de vitalidade leonina. Novas amizades se forjaram e tudo graças ao sentimento comum que uniu quem esteve presente no Congresso. Disso não restam dúvidas. Um evento a repetir.

Mas, desenganem-se aqueles que julgam que este Congresso só nos deu boas notícias…

Sinceramente, depois de ter tido conhecimento das recomendações aprovadas nas restantes secções apresentadas em plenário, estou em crer que estive presente na secção mais ‘contestatária’ ao actual Conselho Directivo, cujo presidente, imaginem, nos honrou com a sua presença na sala desta secção, não mais do que 30 segundos, um minuto no máximo! Esta atitude, por si só, é significativa… Não me espanta, por isso, o ar de desdém que demonstrou, durante a apresentação das recomendações em plenário relativas aos ‘Desafios do Ecletismo’, tal como é confirmado pelo JG neste artigo.

Se eventuais dúvidas persistissem sobre a importância que Filipe Soares Franco revela sobre este assunto, elas ficaram completamente dissipadas neste fim-de-semana. O Ecletismo é o ‘patinho feio’ de FSF, que não me deixará saudades quando partir.

O Dr. Mário Patrício, um do vice-presidentes presentes na III.ª Secção, foi confrontado várias vezes pelos restantes consócios participantes e teve que justificar muitas das opções (incompreensíveis) da actual direcção. Deixou implícita a falta de apoio financeiro às modalidades, cuja fracção das receitas de quotização (25%) ainda tem que partilhar com os custos correntes do clube, nomeadamente da Secretaria, jornal do clube, e manutenção do Museu ‘Mundo Sporting’. Os restantes 75%, esses são intocáveis e vão direitinhos para a SAD que gere o futebol. Vamos ver se a recomendação de repartir equitativamente as receitas de quotização entre modalidades e SAD, será implementada pelo próximo CD eleito…


O CNEMA devidamente enfeitado


Por fim deixo aqui mais alguns focos de interesse:

Positivas:

- A adopção de imagem com traços comuns (escudo e cor verde de fundo) identificativa de cada uma das modalidades existentes no clube. Já era tempo de modernizar a imagem das modalidades no clube.
- A construção de um pavilhão polidesportivo. Depois da unanimidade na secção, segue-se como única recomendação igualmente aprovada por unanimedade no plenário! Não é preciso mais palavras.

- A presença de alguns ‘notáveis’ sportinguistas na sala do ecletismo que, ao contrário do presidente, marcaram forte presença: Rogério Alves deslocou-se várias vezes à sala e apesar de presenças curtas, foram marcantes pela simpatia. O facto de ter que se deslocar pelas quatro secção enquanto presidente da mesa da AG, justifica-o. José Eduardo Bettencourt que esteve bastante tempo a assistir ao debate e que revelou ser uma pessoa simples e carismática. A forte personalidade de Dias Ferreira que apresentou uma recomendação de muita qualidade e a justificou e defendeu com a garra habitual. Ainda a presença da nossa querida consócia Dona Maria de Lurdes Borges de Castro, que amplificou a importância desta secção!

- A presença de delegados que foram antigas glórias do ecletismo, no caso do basquetebol como do Luís Baganha e do Edgar que defenderam a sua dama de forma meritória. Tenho pena que, muito dificilmente, se retome com esta modalidade nos tempos mais próximos.


Negativos:

- Quanto ao actual presidente já tudo foi dito.

- Como tão bem se refere o meu amigo JG do 'Rugido Leonino', a fraca qualidade de algumas recomendações. Completamente inexequíveis umas, ou por se contradizerem em si mesmas, ou mesmo por se referir a coisas completamente díspares de tal forma que torna impossível nova redacção. Deixei de votar algumas recomendações por estar de acordo com uma parte e em desacordo com outra e a sua reformulação ser impossível. Como exemplo, numa mesma recomendação previa-se a reactivação de modalidades tão diferentes como o Rugby e o… golfe, sem qualquer ulterior justificação. A similaridade existente entre duas ou mesmo várias recomendações também deveria ter sido evitada. Na minha opinião as recomendações poderiam ser apresentadas pelos delegados durante os trabalhos do Congresso ao invés de o serem previamente. Haveria que definir regras, mas teriamos mais debate e as recomendões seriam de maior qualidade, mais claras e objectivas. Um aspecto a rever.

- A ausência de candidatos perante a proximidade das eleições. As negas explícitas de Rogério Alves e José Eduardo Bettencourt também não ajudaram. Existiram criticas e ideias avulsas de delegados contestatários mas ninguém que corporize os seus / nossos ideais… As alternativas ao satus quo ou são mais ténues do que eu próprio julgava ou marcaram fraca presença no Congresso. Urge que apareçam.

- A falta que se notou de presença de mais juventude a participar e que trouxesse mais paixão a tanta racionalidade. Aproveito para deixar uma palavra de incentico ao Hanques, da TORCIDA VERDE! Força miúdo, não percas essa genica!
Não termino sem citar António Damásio, famoso neuro-cirurgião luso, que afirma na sua obra ‘O Erro de Descartes', o seguinte: ‘Para a tomada de decisões correctas a razão tem que se auxiliar da emoção’ .

O Auditório durante a sessão de trabalhos da Secção 'Sócios e Adeptos'


Relativamente à análise das recomendações das outras Secções deixo-a para elementos de outros blogues que as viveram de forma muito mais próxima e directa. Ficam aqui algumas sugestões:
PELO SPORTING, SEMPRE!


‘A paixão contra a razão’

Estas palavras, que intitularam um dos capítulo do discurso do presidente do Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal durante a Sessão de Abertura do VIII Congresso Leonino, resumem bem a indefinição que trespassa hoje pela consciência colectiva do nosso clube e o conflito interior que daí deriva quanto ao assumir do porvir: ceder à paixão ou à razão? Este é o sentimento dominante da grande maioria dos sportinguistas, e a luta permanente que, individualmente, cada um de nós assume entre o que pretende para o Sporting e aquilo que, constantemente, nos dizem que ‘tem que ser’. Como é óbvio esse sentimento teria que ‘contagiar’ o ambiente do Congresso. Uns a ter que reprimir os excessos de paixão, outros sem ‘travão de mão’ para os excessos da razão… Esta é a dicotomia que enfrentamos e que urge resolver.

A boa noticia, deste primeiro dia de Congresso, não advém do facto de, como seria expectável entre ‘leões’, os trabalhos terem decorrido, geralmente, com temperança; mas sim de terem contrariado a ideia do ‘beija-mão’ como Dias da Cunha, extemporaneamente, o quis caracterizar. Foi assim, na secção em que participei e das visitas rápidas efectuadas pelas outras salas pareceu-me reinar o mesmo clima. Na III.ª Secção, dedicada aos ‘Desafios do Ecletismo’, houve luta, por vezes debate aceso, um ou outro excesso que, no entanto, nunca entrou fora do âmbito da razoabilidade e que, bem vistas as coisas, não podiam deixar de acontecer quando se juntam numa sala várias dezenas de individualidades com diferentes sentimentos e mesmo perspectivas antagónicas do que deverá ser, neste caso, o ecletismo do Sporting.

Os grandes triunfadores da secção em que participei têm nomes. Um deles, incontornável, o do Prof. Mário Moniz Pereira que não só é, nitidamente, uma figura amada no Universo Leonino, como um Homem surpreendentemente (pelo menos para mim que não o conhecia pessoalmente) cheio de humor e um grande ‘contador de estórias’ como ele próprio gosta de se descrever. É um prazer ouvir o Prof. e partilhar com ele algumas horas de discussão (no bom sentido) sobre o Sporting. Não fosse o seu saber, querer e experiência e, fica a sensação, de que o atletismo do SCP talvez não sobrevivesse à crise que parece afectar outras modalidades… Por falar em modalidades, está na hora de revelar, aquele que para mim, triunfou em toda a linha, o Eng.º Gilberto Borges, responsável pela ‘ressurreição’ do Hóquei em Patins. Actualmente, o Hóquei, é uma das oito modalidades autónomas do SCP, vocacionada apenas para a formação e cujo apoio exclusivo do clube passa pelo fornecimento das camisolas! Este grande sportinguista conseguiu delinear um plano bem sucedido, que teve a sua génese há seis anos atrás, e que com muito esforço, dedicação e devoção de toda uma equipa por ele liderada, já atingiu a glória: dois títulos para a formação, vários hoquistas a representarem a selecção nacional de juniores e juvenis com 40% e 30% do total dos atletas convocados, respectivamente. O passo seguinte, que também já estava programado, é a assumpção do Hóquei em patins como modalidade OFICIAL do Sporting, competindo em séniores a partir da próxima época desportiva recorrendo aos hoquistas formados neste projecto. Depois de hoje, e com a recomendação para a reactivação desta modalidade aprovada na Secção por larga maioria e aclamação, tudo leva a crer que a melhor noticia que poderia desejar ao nível do ecletismo, será confirmada a breve trecho. Mas, mais importante que o meu gosto pessoal, é que deverá ser feita JUSTIÇA e reconhecer a trabalho meritório que estes fervorosos sportinguistas do Hóquei em Patins alcançaram. Merecem um epílogo feliz, os dirigentes, os técnicos e os atletas do Hóquei.

Por fim, a boa nova que será talvez a menos surpreendente, mas que se reveste da maior importância: foi unânime entre os delegados, a constatação da urgente necessidade na construção de um Pavilhão Multiusos. Das várias recomendações (todas aprovadas) à volta deste assunto, prevaleceu a ideia de construir o nosso futuro pavilhão próximo do estádio, mesmo que para tal tenha que possuir menor capacidade de assistência (mas sempre superior a 2500 lugares) e de ter que se entrar em acordo com a Câmara Municipal de Lisboa, que permita a permuta de lotes e ajustamento no PDM… Não será tarefa fácil, mas haja vontade e este nosso desígnio de ANOS poderá passar, finalmente, do sonho à realidade!...

Mais que os nomes individuais (que nos merecem total reconhecimento e gratidão), fica o nome de duas modalidades triunfadoras: Atletismo e Hóquei em Patins. A primeira a confirmar-se como a grande abastecedora do nosso Museu, a segunda como exemplo de ressurgimento sustentado.

Mas, para além de nomes também sobressaíram alguns números. Eis, alguns deles: o SCP tinha conquistado até Dezembro de 2008 (hoje já são mais) 13.472 títulos; tem, actualmente 4767 atletas em representação de 30 modalidades diferentes, oito das quais, de forma autónoma! Agora digam-me lá, se o ecletismo, não faz parte do código genético deste clube! Como é possível por em causa toda esta história?

Muitas outras considerações poderia fazer, mas, dado o adiantado do texto e da hora, ficam para um próximo artigo…

SPORTING, SEMPRE!

sexta-feira, 27 de março de 2009

It's Done!

Surpreendente, dizem estes...

Só o é, para quem não conhece o poder de um Leão ferido!

quarta-feira, 25 de março de 2009

Vade Retro...


Dinâmica

Recordo que foi a ‘dinâmica do jogo’ a justificação comum e recorrentemente transmitida quer pelo ‘ferrari utilitário’, quer pelo Lucílio Boitista, nas declarações que proferiram, afim de sustentar uma decisão escandalosamente errada, baseando-se ainda, o primeiro numa certeza pró intuitiva e o outro numa percepção extra-sensorial… Razões perfeitamente válidas e coerentes.

Está visto, portanto, que o grande adversário da verdade desportiva não é o Sr. Luís Filipe, nem tão pouco o Sr. Jorge Nuno, muito menos a intuição ou a percepção, características que até definem a inteligência humana. Não, o arqui-inimigo do bom julgamento dos árbitros portugueses é a famosa ‘dinâmica do jogo’!… Essa malvada.

Assim, como contributo para melhorar, espero que exponencialmente, a qualidade da arbitragem nacional deixo aqui algumas sugestões ao Excelso Sr. Vítor Pereira, presidente da Comissão de Arbitragem da LPFP e este, querendo, tem a minha autorização para as propor à International Board. Tudo em prol da verdade e da justiça no desporto-rei… São as seguintes:

O futebol passaria a jogar-se sempre na mesma táctica: a 2-5-3, não confundindo as mentes tão sensíveis dos senhores do silvo. Para além disso, o espectáculo estava garantido, pois com esta táctica tão ofensiva, golos, certamente, não faltariam. Mas deixemos, para já, o aspecto da espectacularidade e centremo-nos na temática que realmente me fez começar este post… Certo que mais que a disposição táctica é a dinâmica (lá está) que os jogadores colocam na sua interpretação o que realmente importa, adoptando só esta medida não adiantaríamos grande coisa… Mas se esta táctica fosse rígida com os jogadores dispostos inalteradamente na mesma posição ao longo do rectângulo de jogo, de certeza que o erro arbitral, baixaria consideravelmente. Para além disso, as substituições só se realizariam em caso de um dos intérpretes do jogo partir um membro inferior ou a cabeça, ou mesmo metade do seu corpo o que aumentaria o tempo útil do jogo. As mãos e braços dos jogadores deveriam estar sempre impecavelmente coladinhos ao corpo, evitando-se as dúbias e subjectivas interpretações de ‘bola na mão’ ou ‘mão na bola’. Eu promoveria, ainda, o desaparecimento das linhas laterais passando a bola a estar permanentemente em jogo. Aí sim, é que o futebol passava a ter 90 minutos de ‘jogo’ e acabava-se de vez com as polémicas relacionadas com o tempo extra do prolongamento, tipo Calabote, cujo terramoto, que já aconteceu há 50 anos, teve dezenas e dezenas de réplicas com o ultimo epicentro ocorrido no passado sábado lá prás bandas do Algarve! Depois, com a eliminação das linhas e das substituições, acabava-se igualmente com o fora-de-jogo e consequentemente com os fiscais de linha que, como se sabe, consomem muitos recursos financeiros (os intercomunicadores estão pela hora da morte) e são grandes focos de indução em erro e fortes causadores de instabilidade. Como os dirigentes do futebol são inabalavelmente contra as novas tecnologias, esta até seria uma medida perfeitamente aceitável.

Não é possível? É demasiado ousado? Muitas das sugestões são inexequíveis? São muitas alterações duma só vez? Os dirigentes internacionais são demasiado conservadores? Altera-se o espírito e a natureza do jogo? Deixava de ser o futebol que conhecemos e praticamos na nossa infância?

Eh Pá! Então esqueçam tudo e digam, pelo amor de Deus, aos ‘ferraris’ e aos ‘lucilios’ da APAF para se dedicarem à arbitragem, sim senhor, mas nos MATRAQUILHOS!

Eu disse MATRAQUILHOS e não PINGOLIM, que esse jogo, é mais para os manos Calheiros de Viana do Castelo…


' Lucílio: não queres dinâmica? Dedica-te aos matrecos...'

segunda-feira, 23 de março de 2009

Graças a Deus!

Que sou do Sporting! Hoje sinto um orgulho enorme em ter nascido sportinguista. Mais, sinto mesmo uma felicidade interior que me apazigua do assalto de que o meu clube foi alvo neste último sábado.

Nunca antes tinha dado relevo ou dedicado, mesmo que parcialmente, um post que fosse a clubes rivais. Mas hoje vou abrir uma excepção. Os extraordinários acontecimentos desta segunda-feira, que me enchem de alegria, levam-me a tomar esta posição: depois de ter assistido, nos telejornais, a uma conferência de impressa, promovida especialmente pelos dirigentes benfiquistas, para exibir, despudoradamente, uma Taça falsa, suja, porca, roubada e oferecida por um aldrabão desacreditado publicamente, que deveria envergonhar quem a ‘conquistou’, por tudo isto, repito, hoje dou Graças a Deus por não pertencer a um clube assim…

Se acontecesse na minha ‘casa’, sentir-me-ia envergonhado, não, envergonhado é pouco, sentir-me-ia ENOJADO, por ver um dirigente do meu clube exibir perante todo o País, o resultado dum FURTO e, ainda por cima, gabar a sua autoria…

Esta imagem é sublime: A Taça a encimar a mesa, como quem diz, ‘estão a ver, esta é a Taça que gamaram para nós. Este é ‘O’ título que temos para mostrar aos nossos adeptos e a todo o Portugal nas últimas 4 épocas…’

Agora a questão: Que orgulho há nas conquistas forjadas? Que regozijo há em ganhar com batota? Para onde é que vai o discurso hipócrita da 'verdade desportiva' do orelhas? Por onde anda agora o LFV? E o Rui 'túnel' Costa? Suprema lata falar em 'verdade desportiva' na mesma conferência de impressa de apresentação de troféu mentiroso...

Um clube rasteiro, reles! É isto o Benfica de hoje… Se calhar de... Sempre.

domingo, 22 de março de 2009

Aldrabão!

Está mais do que visto que Lucílio Baptista não viu o lance polémico da farsa de ontem. Apenas imaginou aquilo que a sua visão de águia queria vislumbrar... Confundiu realidade com o seu desejo! Marcou um PENALTY numa final duma competição oficial a pedido dos jogadores do seu clube do coração. Mas isso não pode afirmar à jornalista da SIC, Maria João Ruela, que, diga-se em abono da verdade, conseguiu questionar com pertinência o seu entrevistado e colocar a nu as fragilidades e o comprometimento deste individuo que se diz árbitro de futebol. Foi fácil demais 'desmontar' a sua argumentação falacciosa.

Então se tinha tanta certeza do que viu, a ponto de marcar uma grande penalidade tão peremptoriamente, porque é que consulta os auxiliares? Porque é que não assumiu a sua ‘certeza’?

Consulta aquele que melhor ângulo e mais próximo da jogada estava que lhe diz que não viu nada e dá crédito ao outro auxiliar (?) que está do lado oposto d0 relvado, a mais de 50 metros e igualmente com um ângulo pouco favorável? É com base 'nisto' que confirma a sua (in)decisão? Pronto OK, o gajo não é corrupto, concedo... Se não é corrupto é BURRO que nem uma porta!... Que, como se sabe, é bem pior que aqueles simpáticos bichos quadrúpedes...

Assumido ainda, que a bola até tocava no braço de Pedro Silva e que o toque se dava dentro da área, teria que se analisar a INTENÇÃO do defesa leonino em cortar a bola. Tendo em conta a jogada em causa, a rapidez e distância do passe, toque, finta (nem sei bem o que foi aquilo) daquela besta do Ti Maria, dificilmente Pedro Silva teria tempo para cortar a bola com a mão propositadamente. A velha questão é que já se sabe que bola na mão dentro da área dos adversários do benfique, transformam-se, automaticamente, em mão na bola....

Curiosamente, ainda no fim-de-semana passado, houve dois lances (DOIS) em que aí sim houve dois jogadores que jogaram a bola com o braço e nada aconteceu. Foi no Nosso Estádio José de Alvalade e os jogadores eram do Rio Ave, adversário do SCP nesse jogo... Se no primeiro me parece casual, o segundo lance é clarinha a intenção. Mas o resultado prático foi idêntico: o larápio de ocasião mandou seguir a banda…

Coincidências, azares? Acredite quem quiser...

O e-mail

Devolvam a porcaria das medalhas. Nunca as deveríamos ter recebido. Se houvesse coragem em quem dirige, os jogadores do SCP não teriam que passar pela humilhação de receber aqueles pedaços de lata... Para o ano pagar com desprezo, o desprezo que a Liga de Clubes demonstra, reiteradamente, pelo SCP. Não é Sr. Presidente Soares Fra(n)co? O que é que o SCP ainda faz na Direcção da LPFP? Tudo isto mete NOJO.
Enviei para aqui. Exorto todos os sportinguista a demosntrar a sua revolta e a fazer o mesmo.
A imagem que fica, para sempre, de mais esta vergonha é a revolta de Pedro Silva ao atirar com aquela medalha (manchada de porcaria) para longe... Para bem longe de Alvalade! Que fique no sitio donde veio: na imundice da LPFP ou que vá para quem a merece: a javardice da APAF.

sábado, 21 de março de 2009

Podre

O adjectivo certo para o futebol português. O futebol está mergulhado numa porcaria tão grande, mas tão grande que não há qualificativos negativos suficientes para o classificar…

É favor de fazer o controlo anti-doping ao… Ao gajo que conquistou mais um título para o Benfica. Marcar uma ‘coisa’ daquelas só de alguém que, claramente, estava sob o feito de alucinógenicos… Lucílio Baptista acabou de protagonizar um título conquistado com uma arbitragem tipicamente à portuguesa, em favor de um dos clubes do regime… Mas já não há surpresas face a mais este escândalo e machadada na verdade, porque o que assistimos hoje, repete-se há muito. Resta só a indignação contra este repugnante costume e falsidade…

Depois do fim do jogo, ainda ter que ouvir os nojentos (lá está) comentários dos jornalistas (?) da SIC a afirmar que o Sporting não se dá bem com os penaltys, é revoltante… Pois não, não dá, nem nunca se há-de dar bem com roubalheiras, por mais que insistem em prejudicar-nos. Mas não passa nada! Amanhã voltaremos a assistir à abertura de telejonais com mais uma ‘gloriosa’ conquista; a parangonas carregadas de encarnado nos pasquins desportivos; a programas de rádio a perspectivar uma recuperação homérica, neste jogo e, quiçá, no campeonato! Agora é unânime: a Taça da Liga tem, finalmente, estatuto!

É contra tudo isso que temos lutado e iremos continuar a lutar. É também por estas situações que o SCP está na situação financeira em que está! Não nos iludamos: nos momentos fulcrais das épocas desportivas o Sporting é SEMPRE arredado dos títulos… E essa perda trás, em consequência, danos graves no fulgor financeiro e, pior, começa também a provocar estragos na… militância.

Atenção, não nos rendamos! Hoje é dia de nos mostrarmos mais perseverantes que nunca. O Sporting ainda é grande porque nós, sócios e adeptos, o temos suportado aos nossos ombros. Seja por paixão, seja por revolta, seja por sentimento de injustiça, seja por esperança, seja por qualquer outra razão, teremos que RESISTIR! E digo-vos, resistir neste meio ‘podre’ (como tão bem Paulo Bento o classificou na entrevista rápida de hoje), conforme o temos feito é uma realização colossal. Só nós, povo leonino, para manter este clube vivo e amado. Outros, por muito menos, já teriam desistido…

Por tudo isso, hoje, tenho ainda mais orgulho em ser do Sporting! Não vão conseguir abater o meu estado anímico, porque sei que estou do lado certo. Um dia, num mundo decente, honesto e justo o Sporting voltará a vencer com regularidade… Esse será o nosso triunfo ao resistirmos agora. Talvez passem anos, talvez décadas ou mesmo gerações, talvez eu nunca venha a assistir a esse mundo, mas o meu propósito é este: contribuir, até que as forças mo permitam, para uma ideia que nasceu à 103 anos na cabeça de um Homem abnegado e corajoso e que inspirou tantos e tantos milhões doutros homens: ver o Sporting tão grande como um dos maiores clubes da Europa!

Este é o ideal que temos de perseguir. Vale a pena continuar a lutar pelo nosso Sporting. É esse o nosso destino. É essa a nossa obrigação. Será também esse o nosso contentamento!

VIVA O SPORTING!

A (indisfarçável) pouca-vergonha...

A (já indisfarçável) pouca-vergonha no futebol português, atinge, neste fim-de-semana decisivo, um dos seus pontos climax da corrente época. Atente-se aos ‘pormenores desta e ainda desta notícias;

Quanto à primeira notícia:
Acho nojento que um clube com o historial de controlos positivos (em várias modalidades) como o clube da gaivota… perdão, águia, venha lançar a suspeita de doping num rival, só porque, imagine-se, este o venceu em casa! Até parece que para vencer aquela super-mega-hiper-equipa, pouco menos que imbatível, só estando dopado se torna possível. O clube da galinha… perdão, águia é, aliás, useiro e vezeiro em lançar suspeitas destas sobre os adversários; já há uns anos Nuno ‘M.ª Amélia’ Gomes, a.k.a. Cristina, fez gestos indecorosos para com colegas de profissão no decorrer de um jogo contra o Sporting Clube de Braga. Depois, foi a vez do Petiz, actualmente no Colónia, proferir declarações polémicas a envolver os jogadores do Rio Ave após jogo em Vila do Conde. Agora isto. Para quando um pingo de vergonha para as bandas do Colombo?

Façam lá a porra do controlo anti-doping. Quem não deve, não teme e o mais provável é que o ‘feitiço ainda se vire contra o feiticeiro’...


Quanto à segunda notícia:
A saga das lesões-surpresa nos jogadores emprestados pelo clube do Pinto 'penso-eu-de-que' Costa espalhados pelos clubes da Liga Sagres em vésperas de defrontar o clube de origem, continua… Quantos exemplos destes já sucederam e quantos mais ocorrerão até ao fim da época? Quantos mais exemplos destes serão necessários, para desmascarar mais este estratagema típico do 'Chico-espertismo' e despudor reinantes no futebol luso? Para quando um pingo de vergonha para as bandas do Dragão?

quarta-feira, 18 de março de 2009

Para desanuviar o clima

Querem rir a bom rir? Com umas gargalhadas 'curtas' mas bem sonoras?
Então é favor dirigirem-se ao 'Mãos ao ar': estão 'concentradas' e a aguardar pela vossa visita aqui e ainda aqui.
A malta estava on fire...

segunda-feira, 16 de março de 2009

Para além da imaginação...

Sobre a surreal actualidade do nosso clube:

Há toda uma outra dimensão além daquelas conhecidas pelo sportinguismo corrente. Uma dimensão tão vasta quanto a altura duma ameba e tão desprovida de tempo quanto aquele que o girafa dispensa ao Sporting. É o espaço intermediário entre o nada verosímil e a mais pura intrujice, entre a pouca ciência do ‘riscómeio’ e a visão absurda do gigantone; e se encontra entre o abismo dos temores do Sportinguista comum e o cume do seu desconhecimento sobre a realidade do clube. É a dimensão do terror e do devaneio. Uma região para além da imaginação
O local é Alvalade, o tempo é agora, e a caminhada para as trevas que estamos prestes a contemplar poderá bem ser o nosso trajecto…

domingo, 15 de março de 2009

Incondicional

44. São estes os pontos conquistados pelo SCP na presente edição da Liga. Os últimos três permitiram a subida ao segundo lugar, depois de uma semana NEGRA, a todos os títulos.

Ontem, o jogo acarretava um clima de muita tensão. Com a vergonha de Munique muito presente no espírito sportinguista, temia-se uma recepção hostil aos jogadores da equipa leonina. Conjecturaram-se várias maneiras de manifestar essa insatisfação ao longo da semana. Diga-se de passagem que essa reacção seria justíssima, mas, quem ontem se deslocou ao Estádio preferiu apoiar… Esta decisão, da grande maioria dos adeptos do Sporting é, no entanto, completamente compreensível. Assim que vemos aquelas camisolas listadas de verde e branco entrar em qualquer relvado do mundo, mesmo que enveredada por quem não a merece, algo de incompreensível nos toca o coração e preenche-nos a mente que nos impele para uma sede de golos e vitórias. Por isso é impossível condenar o apoio dado no Estádio, mesmo se imerecido, até porque na Tv, eu próprio não consegui evitar o impulso dos festejos assim que Moutinho e Rochemback (at Last) faturaram…

Serve como pequena compensação a vitória e, precisamente, os três pontos, porque quanto à qualidade do futebol demonstrado, tivemos mais do mesmo. A segunda parte então, foi de uma pobreza franciscana tal a desoladora falta de ideias que, com mais um jogador que o Rio Ave, impediu que nesses segundos 45 minutos se ampliasse o marcador.

Uma nota de desagrado: porque é que a policia impediu adeptos sportinguistas de se expressar? Não estamos num País livre? As mensagens nas tarjas seriam tão apeladoras de violência que fossem impeditivas de ser mostradas? Ou não convinham a um certo poder instalado no NOSSO José de Alvalade? Muito triste este episódio… Já nem na nossa 'casa' podemos manifestar-nos livremente!

Apesar de tudo este fim de semana tem sido, de resto, redentor… Com a vitória do Sporting e a ultrapassagem ao rival do Colombo, subindo uma posição na ‘Geral’ e com a audição de muito U2 numa estação de rádio nacional, o meu coração vai se aligeirando e soltando-se lentamente de um peso que angustiava… Mas a dor ainda permanece e a nódoa da Champions é perene.

Que melhor remédio para atenuar a dor neste domingo? Não digam que melhor é impossível… Pode ser que a batalha naval do Dragão afunde, desta vez, um porta-aviões diferente do habitual…

quinta-feira, 12 de março de 2009

Será sina?

Este texto que o Gonçalo Sampaio da 'Centúria Leonina' descobriu, vem recuperar à minha memória algo que eu já tinha reflectido anteriormente. É o seguinte:

O SCP anda, realmente, desfasado no tempo...

Primeiro com os cinco violinos, cuja(s) equipa(s) dominava(m) a seu belo prazer em Portugal. Foram os anos dourados do SCP, mas só internamente porque aquelas grandes equipas antecederam a génese das Competições Europeias. Provavelmente, aquela geração de jogadores teria a capacidade de em épocas sucessivas lutar por conquistas internacionais. Seriam, sem dúvida, grandes candidatos a vencer competições internacionais... Se as houvesse. Isto porque creio o Sporting era, seguramente, uma das maiores potencias europeias à altura.

Décadas depois, quando a formação de talentos no Sporting estava a entrar na velocidade de cruzeiro, deu-se aquela bosta da 'lei Bosman' com as consequências por todos nós conhecidas: a globalização veio favorecer os clubes dos países mais ricos, que em vez de terem 3 ou 4 jogadores estrangeiros, têm 2 ou 3 planteis carregados deles. O SCP, que entretanto também se deixou enveredar por caminhos dúbios, também se deixou cair em tentações perigosas e viu-se inserido num contexto interno futebolístico cheio de alçapões, truques e armadilhas (leia-se fruta, chocolate, cafés, viagens, jogo de bastidores, tráfico de influências, etc, etc, etc…), foi perdendo capacidade desportiva por culpa própria e alheia e, consequentemente, foi-se arrastando para um estado financeiro lastimoso. Criava os talentos mas via-se obrigado a vender as pérolas ano, após ano, após ano…

Sem esta conjugação de factores, teríamos hoje em dia e sem sombra para qualquer dúvida, uma equipa fantástica, cheia de grandes valores que voltaria a dominar a seu belo prazer internamente e que, quiçá, daria cartas na Europa... Mas a verdade é que nunca o saberemos. O Destino, a História, a Modernidade, a evolução da Sociedade e do Desporto, enfim, o que lhe quiserem chamar, decorreu de forma completamente avessa e o nosso SCP vê-se, hoje em dia, sem os talentos que foi produzindo, sem títulos que nos encheriam a alma, empenhado até ao tutano e sem recursos financeiros para fazer face ao gigante passivo que possui...

Resumindo, esgadanha-se todo e vê-se em palpos de aranha para sobreviver... Ironias da vida de um clube… Será sina?

O Day After

1. O pesadelo contínua...

No ‘day after’ até parece acentuar-se!... Passadas 24 horas do maior descalabro da história do Sporting, que declarações ouvimos dos nossos dirigentes? E que decisões (que urgiam) foram tomadas?


2. Novos candidatos a candidatos?

O que dizer da candidatura do vice-presidente Menezes Rodrigues??? Meu Deus... Que o Omnipotente nos livre e guarde... Nem sequer consigo imaginar pior presidente. O pessoal dos núcleos conhece bem esta criatura. Sem pingo de carisma, sem génio, sem garra, sem nada... Era (ainda é) este o responsável pela ligação aos núcleos e vejam o sentimento de abandono que perpassa por este País afora. Esta é uma boa imagem do que poderíamos esperar desta triste figura... Só de considerar a mera hipótese de ter esta personagem como presidente do SCP me deixa estarrecido! E mais não digo, por pudor…


3. Reacções.

Mas, se as reacções de quem de direito tardam, nós, os sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal continuamos a sofrer por este clube e a carpir mágoas. Ficam dois exemplos que, infelizmente não andam muito longe de fazer o diagnóstico correcto do ‘cancro’ que o SCP vem padecendo. Há que acordar e enfrentar o pesadelo. Deixo-vos dois exemplos. Não são agradáveis de ler. Mas temos que começar a encarar esta difícil e complicada realidade.

A alegoria do Amigo

Excelente comentário do Chirola na ‘Centúria Leonina’. Sei que outros sportinguistas já o publicaram noutros blogues, mas nunca é demais aproveitar para dar a conhecer textos com esta qualidade e sentimento:
"Hoje estou de luto. E estou de luto porque me faleceu um amigo. Um amigo de muitas jornadas, muitos, dias muitas tardes e noites. De muitas gargalhadas e lágrimas, quer de alegria quer de tristeza. Sofri muitas vezes com as suas desventuras. Este meu amigo passou por períodos em que não teve água para beber nem comida para se alimentar. Mas conseguiu sempre dar a volta. E porque, apesar de muitos fracassos, sempre foi respeitado! Foi respeitado porque existia! Porque tinha nome! Porque era apoiado e tinha milhões de amigos que nunca lhe deixavam a casa vazia... Morreu ontem, embora o seu estado de saúde se viesse a degradar há já vários anos. Tiraram-lhe o nome, mudaram-lhe a identidade e os princípios, a forma de estar e agir, trocaram-no de casa e venderam-lhe os bens. Morreu de abandono. Levou sete tiros, mas nem isso o matou. Morreu de esquecimento. Poucos sabem quem é… Os amigos verdadeiros, tem saudades dele... da força e esplendor que tinha, da sua beleza e do seu carisma. Viram-no definhar, sempre com esperanças de melhores dias, que não chegaram. O seu estado sempre se foi agravando, como que de forma pouco visível e mascarada. Hoje, está morto! Parasitas necrófagos comem-lhe a pele e as entranhas, agarrados que nem lapas aos resquícios do que ele foi. Talvez haja um milagre: o da ressurreição! Mas para isso, todos os que hoje dele se alimentam tem de o libertar. E se o amam, é exactamente isso que devem fazer. Morreu o meu amigo. O grande Sporting Clube de Portugal!"

A alegoria do bombeiro

Texto muito critico dos actuais e passados dirigentes desta ‘Gestão’. Critico, mas justo. Do Anjo que apesar de tudo espero não se revele (verdadeiramente) exterminador. Aqui no blogue ‘A Última Roulote’.


4. Mensagem final.

Por fim, deixo uma singela mensagem: não podemos dar-nos ao luxo de esquecer a passada terça-feira negra. Temos que nos unir (a base do Sportinguismo) e fazer notar de forma cabal que não mais será permitido aos coveiros do SCP continuarem a prejudicar este centenário clube impunemente. Urgem medidas concretas de demonstração da nossa indignação perante o grave estado de saúde deste SCP. Há várias sugestões a correr pela blogosfera. Adopte-se uma e cumpra-se a sua determinação já no decorrer do próximo jogo de sábado contra o Rio Ave. Será essa a primeira medida da (desejável) convalescença leonina.

terça-feira, 10 de março de 2009

Sporting Clube da Bandalheira...

Se depois do PIOR dia da já centenária história do Sporting, não ‘rolarem cabeças’ então este já não é o clube que eu conheci e me apaixonei! É um híbrido qualquer … Mas recuso a aceitar que seja o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL!


Muitos acusam Paulo Bento como o principal responsável, outros os jogador x ou y… Permitam-me discordar: para mim o principal responsável da bandalheira em que se tornou este clube tem um nome, Filipe Soares Franco e deve ter como penúltima decisão demitir o treinador (caso este não tenha a dignidade de o fazer) que conseguiu a ‘proeza’ de ser eliminado com um score de 12 a 1 (mais um record bentiano) e como ultima deliberação a demissão em bloco do CD a que preside!

Depois disso, o presidente da AG que convoque eleições antecipadas… Isto é o MÍNIMO!...

Vergonha

Não aguento mais...

Vão mazé gozar com a c*n* da vossa mãe! Cambada de mongos!

Mas aqueles cabr**s têm um pingo de sangue naquelas veias? Um pingo de nervo naquele corpo? Um pingo de vergonha nas fúcias?...

Só de observar a cara de gozo de todo o banco dos alemães revolta-se-me todo o corpo e mente.

domingo, 1 de março de 2009

Clássico nulo

(foto: site maisfutebol.com)



FC Porto - 0 ; SPORTING 0



Pelo menos houve brio nos jogadores do Sporting. O mal do empate sem golos registado ontem no Estádio do Ladrão… perdão, Dragão, é que após a 20.ª jornada, a liderança continua a distar quatro pontos. Quatro que, na verdade, valem por cinco, porque em caso de igualdade pontual o SCP perde no confronto directo para o rival de ontem.

O jogo foi equilibrado, com ambas as equipas a procurar a vitória mas sem o talento individual ou o engenho colectivo para ultrapassar os bem organizados sistemas defensivos. De qualquer forma, a equipa que ainda conseguiu, embora esporadicamente, furar a defesa adversária foi o Sporting: bola no poste de Liedson que, mais tarde, também não conseguiria acertar um remate na sequência dum passe a rasgar de João Moutinho. Izmailov também não teve particularmente inspirado, quando isolado dentro da área tenta executar um chapéu a Helton que saiu com a aba demasiado alta. Foram, de resto, estas as melhores oportunidades de golo do clássico, todas para o Sporting. Por isso, se alguma das equipas merecia vencer ontem, essa seria, claramente, o Sporting! Faltou uma pontinha de sorte (essa madrasta!) no lance mais perigoso do jogo…

Fazendo um balanço da semana, chega-se à conclusão de ter sido muito negativo. Neste Domingo, contínua o amargo de boca provocado pela passada quarta-feira negra, que o jogo e resultado de ontem não atenuaram. Resumindo, não se ganhou nenhum dos dois jogos, apesar da ‘gestão’ do plantel idealizada por Paulo Bento... O apuramento para a fase seguinte da CL está comprometido e a conquista do título, com dez jornadas por disputar, mais difícil! Não sou de desistir até que a aritmética mo impeça, mas, analisando realisticamente, é complicado prever um Sporting a ganhar cinco pontos a esta gente. Ainda mais com os empurrões, que lhes oferecem todas as semanas, vindos dos ‘bastidores’. Já que entrei neste capítulo, gostava de afirmar que fiquei satisfeito com o trabalho do sr. árbitro no jogo de ontem. É que da última vez que nos tinha apitado validou um golo marcado com a mão e ontem nada disso aconteceu. Já não foi mau! ‘Apenas’ perdoou duas expulsões aos jogadores da casa. A primeira ainda no decorrer da primeira parte ao jogador portista mais categorizado: Lucho Gonzalez, a segunda mesmo nas suas barbas, ao observar com um ar ‘bovino’ uma agressão de Rodriguez dentro da área leonina. Patética a decisão que tomou, mas perfeitamente compreensível, afinal estávamos em pleno Estádio do Ladrão… Perdão, Dragão.

Ontem, todos os jogadores da defesa estiveram acertados. Apenas um calafrio quando Pedro Silva perde uma bola fácil por tentar fintar em vez de a passar a um colega. Destaco, ainda assim, Polga que, finalmente resolveu ‘ter vergonha na cara’ e mostrar a sua (espero eu) verdadeira face. A confirmar nos próximos jogos.


Quanto à propalada polémica relativa à antecipação deste jogo, como classificar o desenlace que Soares Franco deu à situação? E o que dizer quanto à cumplicidade a que se assiste na tribuna entre o presidente do Sporting Clube de Portugal e o Ladrão-mor, perdão… Dragão-mor?

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Bay… Bay

Paulo Bento. Mais um record de Paulo Bento. É triste, mas este homem consegue sempre estragar tudo. É perturbador como acerta uma no cravo e, logo a seguir, outra na ferradura. Com a agravante de que os cravos são muito pouco vistosos quando comparados com as horríveis, ferrugentas e deformadas ferraduras! Tem sido assim o consulado de Paulo Bento no Sporting e parece que vai ser assim até ao fim… Sem que se vislumbre qual o fim para este Sporting de Paulo Bento.

Custa-me ser tão crítico para com o treinador do Sporting, mas, parafraseando Jorge Jesus (não se ponham com ideias que o facto de aparecer este nome é mera coincidência), ele não dá hipótese, ele não deixa… É impossível evitar, quando ele é o principal responsável por esta autentica vergonha que aconteceu esta noite em Alvalade. Porra! Se era para fazer esta figura, mais valia ter ficado pela fase de grupos da Champions! Manchou-se o nome e a honra do Clube, manchou-se o nome do País…

É inconcebível, mudar uma defesa inteira, num jogo em que se defrontava, ‘só’ uma das equipes mais fortes da velha Europa, com um dos historiais mais recheados de êxitos. Resumindo: um dos (poucos) clubes com direito a serem designados por COLOSSOS DA EUROPA!

É curioso que eu, que não passo de treinador de bancada, se tivesse que tirar algum elemento da defesa, seria, sem pestanejar, o único que Paulo Bento manteve: Polga. Pior, não nos aconteceria, de certeza. Mas, não satisfeito com isso, muda também no meio campo, colocando um ridículo ‘pipi’, que nem para a Liga portuguesa é satisfatório, quanto mais para uma Champions League! Preterindo Pereirinha e, escandalosamente, Vuk!... E trocando as posições de Moutinho e Izmailov. Por falar em Pereirinha, é de realçar o estranho comportamento de Bruno. Quando a equipa está bem, transcende-se, se entra com a equipa em dificuldades, consegue fazer ainda pior que os outros. Hoje, na direita, em vez de uma (já habitual), tivemos duas baratas tontas, sem saber qual das duas a pior.

Pronto! Assim se esfumou, numa segunda parte de pesadelo, a moral e a motivação conseguidas numa muito boa prestação durante a segunda parte contra o benfica! Depois disto, é caso para dizer, que só ganhamos aos…coxos lá da rua…

Curiosamente, a primeira parte deste jogo até começou com ascendente do Sporting, que com infelicidade não conseguiu inaugurar o marcador. Mas, em vésperas de intervalo, uma perda de bola junto à área do Bayern origina o início do Bay-bay Champions, através dum Bay-bay-é-deixá-lo-ir Ribery… Depois foi o massacre…num descalabro total, onde ninguém conseguiu passar ileso naqueles segundos 45 minutos de Inferno.

Bom, fico-me por aqui. Vou carpir a dor, a vergonha, a angustia para a solidão do meu quarto. Só espero não ter muitos pesadelos… É que amanhã e sexta-feira são dias de muito trabalho para as minhas bandas e vou ter que render… nos dois dias! Não se pode amolecer, como alguns se dão ao luxo de fazer…

Para o sábado, olhem…Seja o que Deus quiser…Com sorte o capitão Ferreira deixa-nos empatar com um golo marcado com a mão, ou assinala um atraso ao frangueiro do Helton. Haja sorte e juízo na cabeça do nosso, vamos lá ver como direi… Mister… É isso!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Outro lado do derby

Posted by Picasa

Há sempre muitas estórias para contar sobre o derby capital. Principalmente quando se assiste ao vivo a este confronto único! Estórias que, apesar de tantos anos de domínio portista, continuam a provar ser este, verdadeiramente, o jogo que continua a apaixonar todo o País…

Não há dúvida que, relativamente ao jogo propriamente dito, o primeiro golo (simplesmente monumental) de Liedson, será a imagem que perdurará como marca indelével do jogo do passado sábado. Mas, infinitas ocorrência paralelas se passaram em torno deste jogo que, rapidamente, capitularão ao esquecimento.

As próximas linhas são um exemplo da paixão do e pelo futebol. No sábado passado o derby foi vivido na minha rua de forma irrepetível. Dez amigos resolveram juntar-se e concorrer a um inédito passatempo promovido pela marca de cerveja que patrocina a principal competição nacional. Consistia em reunir o maior número possível de caricas de garrafas de cerveja. O prémio? Tratamento VIP num dos clássicos da segunda volta, à escolha…

Quando no sábado sai de casa após o almoço para tomar a bica no café em frente, foi, com tremendo espanto, que tive que parar para deixar passar duas enormes limousines

Foi já no café que tomei conhecimento que os vencedores desse passatempo não só eram albicastrenses, como, muitos deles, moravam na mesma rua que eu… Foi engraçado ver toda aquela agitação na Rua Eng.º Pires Marques e, mais tarde, seguir a caminho de Lisboa sempre com um olho no espelho retrovisor à espera de quando seríamos ultrapassados pelas limousines… Não sucedeu, até porque na passat em que eu e mais outros três vizinhos viajávamos, um deles aventurou-se a seguir para Alvalade sem bilhete, pelo que a pressa em chegar era alguma!...

Curioso que o meu companheiro de lides blogosféricas LdA, pedia recentemente na caixa de comentários deste post de antecipação ao jogo dos jogos, que o elucidasse quanto à ‘sede’ dos beirões. Pois aqui está uma pequena prova do quanto os beirões gostam quer dos seus clubes, quer de matar a sede.

NOTA: Perdoem-me por publicar a foto acima carregada de encarnado… Mas se os ‘vermelhuscos’ são em maior número, os ‘leões’ são bem mais destemidos, persistentes e convictos! A comprovar, mais uma vez, esta aclamação ai temos como campeão da 'angariação de caricas' um dos sportinguistas do grupo...