quinta-feira, 12 de março de 2009

O Day After

1. O pesadelo contínua...

No ‘day after’ até parece acentuar-se!... Passadas 24 horas do maior descalabro da história do Sporting, que declarações ouvimos dos nossos dirigentes? E que decisões (que urgiam) foram tomadas?


2. Novos candidatos a candidatos?

O que dizer da candidatura do vice-presidente Menezes Rodrigues??? Meu Deus... Que o Omnipotente nos livre e guarde... Nem sequer consigo imaginar pior presidente. O pessoal dos núcleos conhece bem esta criatura. Sem pingo de carisma, sem génio, sem garra, sem nada... Era (ainda é) este o responsável pela ligação aos núcleos e vejam o sentimento de abandono que perpassa por este País afora. Esta é uma boa imagem do que poderíamos esperar desta triste figura... Só de considerar a mera hipótese de ter esta personagem como presidente do SCP me deixa estarrecido! E mais não digo, por pudor…


3. Reacções.

Mas, se as reacções de quem de direito tardam, nós, os sócios e adeptos do Sporting Clube de Portugal continuamos a sofrer por este clube e a carpir mágoas. Ficam dois exemplos que, infelizmente não andam muito longe de fazer o diagnóstico correcto do ‘cancro’ que o SCP vem padecendo. Há que acordar e enfrentar o pesadelo. Deixo-vos dois exemplos. Não são agradáveis de ler. Mas temos que começar a encarar esta difícil e complicada realidade.

A alegoria do Amigo

Excelente comentário do Chirola na ‘Centúria Leonina’. Sei que outros sportinguistas já o publicaram noutros blogues, mas nunca é demais aproveitar para dar a conhecer textos com esta qualidade e sentimento:
"Hoje estou de luto. E estou de luto porque me faleceu um amigo. Um amigo de muitas jornadas, muitos, dias muitas tardes e noites. De muitas gargalhadas e lágrimas, quer de alegria quer de tristeza. Sofri muitas vezes com as suas desventuras. Este meu amigo passou por períodos em que não teve água para beber nem comida para se alimentar. Mas conseguiu sempre dar a volta. E porque, apesar de muitos fracassos, sempre foi respeitado! Foi respeitado porque existia! Porque tinha nome! Porque era apoiado e tinha milhões de amigos que nunca lhe deixavam a casa vazia... Morreu ontem, embora o seu estado de saúde se viesse a degradar há já vários anos. Tiraram-lhe o nome, mudaram-lhe a identidade e os princípios, a forma de estar e agir, trocaram-no de casa e venderam-lhe os bens. Morreu de abandono. Levou sete tiros, mas nem isso o matou. Morreu de esquecimento. Poucos sabem quem é… Os amigos verdadeiros, tem saudades dele... da força e esplendor que tinha, da sua beleza e do seu carisma. Viram-no definhar, sempre com esperanças de melhores dias, que não chegaram. O seu estado sempre se foi agravando, como que de forma pouco visível e mascarada. Hoje, está morto! Parasitas necrófagos comem-lhe a pele e as entranhas, agarrados que nem lapas aos resquícios do que ele foi. Talvez haja um milagre: o da ressurreição! Mas para isso, todos os que hoje dele se alimentam tem de o libertar. E se o amam, é exactamente isso que devem fazer. Morreu o meu amigo. O grande Sporting Clube de Portugal!"

A alegoria do bombeiro

Texto muito critico dos actuais e passados dirigentes desta ‘Gestão’. Critico, mas justo. Do Anjo que apesar de tudo espero não se revele (verdadeiramente) exterminador. Aqui no blogue ‘A Última Roulote’.


4. Mensagem final.

Por fim, deixo uma singela mensagem: não podemos dar-nos ao luxo de esquecer a passada terça-feira negra. Temos que nos unir (a base do Sportinguismo) e fazer notar de forma cabal que não mais será permitido aos coveiros do SCP continuarem a prejudicar este centenário clube impunemente. Urgem medidas concretas de demonstração da nossa indignação perante o grave estado de saúde deste SCP. Há várias sugestões a correr pela blogosfera. Adopte-se uma e cumpra-se a sua determinação já no decorrer do próximo jogo de sábado contra o Rio Ave. Será essa a primeira medida da (desejável) convalescença leonina.

2 comentários:

JG disse...

Se não existirem reacções duras nesta hora dificil, então, meus amigos, o sporting Clube de portugal está de facto morto...

Quando um filho bebe até até ao extremo, bate com o carro, espatifa-o todo e ainda acaba na prisão, voces fariam o quê? Davam-lhe palmadinhas nas costas de compreeensão ou tomariam medidas muito duras e usariam palavras duríssimas para bem dele? Fica esta pergunta ao cuidado da consciencia de cada um...

Virgílio Bernardino disse...

Amigo JG:

É isso mesmo. Faltava a Alegoria do filho!!!


Grande abraço.