terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Estado de Alma 15 - Macaquinhos de imitação



Claro que só poderia estar satisfeito depois da retribuição por parte dos nossos rivais à nossa oferenda de sábado à noite. Oferta dada com a preciosa contribuição do 'amigo' Cosme... Muito bem, esse é que é o verdadeiro espírito natalício! É pois isso que reflecte a crónica do 'Estado de Alma' desta terça-feira, no local habitual.

Na ante véspera de Natal, não podia faltar com uma prendinha (apenas simbólica) a todos aqueles que ainda se dignam a aturar as babuseiras que para aqui se escrevem... O que vale é que elas (as babuseiras) têm sido escassas...



Ah... Já agora Feliz Natal e que 2009 vos traga a todos um cabaz carregado de alegrias. Pessoais e desportivas!

sábado, 13 de dezembro de 2008

Axiomas francos

Relativamente às últimas afirmações do auto denominado salvador, chamemos-lhe o ‘Sassá Mutema’ do Sporting, apetece questionar o seguinte:

- Com os exemplos de militância que Filipe Soares Franco (não) dá, como pode cobrar alguma coisa aos sócios do Sporting Clube de Portugal?

- Com os exemplos de (falta de) dignidade que dá, como espera convencer alguém da seriedade das suas afirmações?

- Com os exemplos das (más) companhias que privilegia no futebol, que imagem transparece para os sportinguistas?


É imperdoável que um presidente do SCP (clube e SAD) dedique uma mísera hora diária ao clube. Mesmo delegando assuntos que, em principio, deveriam ser da sua competência resolver e não ter apenas (des)conhecimento…

"Esforço, dedicação, devoção..."


É imperdoável dar prioridade ao golfe, ou a caçadas pelas savanas africanas sobre momentos e/ou jogos importantíssimos da vida do clube e/ou da sua equipa profissional. E pior, justificar essas ausências com alegados problemas de saúde...

"Bem prega Frei Tomás..."


É imperdoável que receba com pompa e circunstância e conviva 'alegremente', com alguém que durante décadas prejudicou, de forma ostensiva e grave, em muitos momentos e de diversificadas formas o SPORTING! Que se reflectiram em significativas perdas desportivas e financeiras de uma forma totalmente injusta e batoteira...

"Diz-me com quem andas..." ou ainda, “Junta aos bons e serás como eles, junta-te aos maus…”


É imperdoável ignorar, para não dizer desprezar, os núcleos e sócios/adeptos leoninos que moram longe de Lisboa e que se encontram espalhados por este País fora.

"Longe da vista, longe …"


Foi imperdoável, todo o silêncio cúmplice no(s) caso(s) de corrupção relacionados com a arbitragem... Podem ter a certeza de que aqui reside, neste famigerado facto, grande responsabilidade na desmobilização de sócios e adeptos do nosso clube. Então, andamos nós durante épocas a fio a sofrer injustiças que nos 'entravam pelos olhos adentro' para quando, finalmente, se confirma a razão do que tanto apregoávamos, os nossos dirigentes se calarem cobardemente????? Porra pá!

"Quem não sente,..."


Resumindo, é imperdoável, continuar a apoiar FSF, depois de tantas e tão graves asneiras cometidas.

Fez coisas positivas? Talvez, acredito que sim! Mal seria se após dois mandatos como presidente não tivesse conseguido fazer algo de útil ou positivo. De qualquer forma o saldo, caros amigos, é, para mim, muito deficitário. FSF fez bem às finanças? É discutível! Fez mal ao ideal de sportinguismo? É indiscutível que... sim, fez! Não chega reduzir o passivo. Mesmo a forma como o conseguiu (venda de património) não foi pacífica e causou divisões ainda hoje visíveis na família sportinguista...

Não chega pedir adesão, deve-se agir em conformidade com os pedidos que se fazem. E isso raramente FSF conseguiu fazer. Coerência e clareza de processos urgem.

Novo ciclo, é o diagnóstico correcto. É o que o Sporting precisa. Será capaz disso? Só se quisermos. E muito. Nós, os sportinguistas.

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Desabafos do fim-de-semana

Uma questão de aristocracia

A caça na Mata ‘Real’ não costuma correr nada bem, já na Vila do ‘Conde’ os três pontos raramente fogem… Graças ao muy leal e nobre, D. Liedson - O resoluto!

Uma questão de hábito

O hábito faz o monge… Dito popular ancestral!

Só espero que os monges do templo arbitral não se habituem a anular golos limpos ao clube do símbolo do Leão… Mas que vão bem lançados, disso não restam dúvidas!

Dito de forma mais directa: Aquela 2.ª parte foi um fartar vilanagem, porra!
Uma questão para o derradeiro sofrimento

Como é que eu hei-de escrever isto de forma a que o Derlei perceba?
Cá vai:
- ‘Derlei, sabes quando é que aprendes, sabes, sabes… sabes?’
- ‘Quando as galinhas tiverem dentes…nha nha nha nha nhanhaaaa…’

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Caso 'braçadeira'

Tirem a braçadeira ao baixinho! Já não suporto ver a braçadeira que foi, em tempos, envergada por Manuel Fernandes, Oceano, Pedro Barbosa, Ricardo Sá Pinto, Iordanov e outros tantos que a minha memória regista com agrado, no braço do algarvio...

Pela minha saúde, retirem-lhe a braçadeira... É que dói ver tal símbolo 'naquele' braço... Cada vez , mais!...
Estou farto.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Confirma-se...

...Que o Sporting não é, definitivamente, o clube da aristocracia. Se fosse dominava na 'Mata Real'...

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Liedshow

Festa de Liedson e seus 'acólitos' na Ucrânia (foto: site oficial do SCP)

Shakthar Donetsk - 0 ; Sporting Clube de Portugal - 1


Parece que a Ucrânia é terreno fértil para conquistas históricas do futebol do Sporting. Depois da primeira vitória fora na edição transacta da Champions League (com golo também histórico de Polga), ontem, Liedson escreve o seu nome a ouro na história do clube leonino. Para isso, bastou concretizar o único golo do encontro com o Shakthar Donetsk e passar a ostentar, com mérito, o rótulo de ‘melhor marcador leonino de todos os tempos nas competições europeias’! Ultrapassou o meu ídolo de infância. O saudoso e ‘velho capitão’ Manuel Fernandes.

É um orgulho contar com jogadores deste calibre e com este carisma no nosso clube. Sempre a fazer a diferença, o nosso Levezinho, que, ao que parece, a partir de hoje vai também querer compartilhar connosco mais semelhanças. Continuação de muitas felicidades ao próximo novo ‘tuga’ é o que se deseja… Sempre de verde e branco e leão ao peito, para continuar a fazer história no nosso clube e revelar-se um constante e verdadeiro 31 das defesas adversárias!...
Sai um faduncho (como se impõe) para comemorar o momento: Aiiiii... O-la-ri-ló-lela!

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Até breve!

Este será, porventura, o post que mais me custa escrever e mais me entristece enquanto o faço. Por todas as razões, possíveis e imaginárias, preferia não o ter que fazer, mas as circunstâncias nem sempre se compadecem com a(s) nossa(s) vontade(s).

Dirijo-me a todos os que frequentam este espaço e que, legitimamente, esperavam artigos com uma frequência mínima e consentânea com que o que o Nosso Querido Sporting Clube de Portugal merece. Mas, infelizmente, a minha vida não o tem permitido e porque perspectivo mais uma temporada complicada, vejo-me obrigado a ‘suspender’ este cantinho de convívio leonino. Queria evitar ter que fazê-lo, mas não consigo continuar a enganar-me a mim próprio e, ainda menos, continuar a frustrar as expectativas de todos vocês: os ‘meus’ companheiros(as) nesta jornada de sportinguismo!

Vou tentar encontrar uma solução, e conseguir algum golpe de asa que permita ao Capicua101 avançar, mas não tem sido nada fácil… Nesta fase, apenas posso comprometer-me com a coluna semanal “Estado de Alma” em que, de forma resumida, vou tentando expressar tudo aquilo que, na minha opinião, se reveste de maior relevância relativamente à semanada do nosso clube… Porque dei a palavra a pessoas que em mim confiaram, não poderia defraudá-las passado tão pouco tempo. Assim, tudo o que vier por acréscimo já será bom. Será o possível.

Resta-me agradecer a todos os que têm frequentado e participado neste blogue: o meu sincero e sentido obrigado! E que a fidelidade ao Nosso Sporting jamais esmoreça. Esse atributo, podem estar certos, jamais deixarei de sentir. Acreditem, não é uma qualquer fase menos boa que me deixa abatido… Se nem uma travessia de um deserto com 18 anos, me fez perder este sentimento que trago dentro do meu coração verde e branco, podem estar certos de que nada, jamais, me fará deixar de acreditar, de lutar e de torcer sempre pelos 'Leões'.

Esta não é uma despedida – custa-me largar definitivamente o Capicua - é, apenas, um até breve! Por isso, não deixem de, sempre que puderem, vir cá espreitar!...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Estado de Alma 10 - Uma Questão de Estofo



Excerto da crónica desta semana:



"E eis que é chegada a hora de aquilatar a qualidade do plantel do Sporting. Qualidade, que enquanto conceito lato cabe “muita coisa” e permite muitas interpretações. Por isso, o que os jogadores do Sporting têm que provar é “só” o seguinte..."

Divirtam-se e, já agora, comentem este e outros artigos no Sporting Planeta Portugal!

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

A minha visão do derby

'Sidnei antecipa-se a Postiga...' (foto: site maisfutebol)
Benfica - 2 ; Sporting Clube de Portugal - 0

Eficácia… Esta palavra, mais do que resumir, explica o resultado do derby do passado sábado à noite.

O Sporting esteve bem melhor durante a primeira parte e, no período em que foi superior ao adversário, não soube concretizar as oportunidades de que dispôs. Já o Benfica, na sua fase de ascendência e quando o jogo se prestava para caminhar para uma espécie de limbo, soube transformar em golos, dois dos poucos lances de verdadeiro perigo para as redes de Rui Patrício.

Ideias fortes a retirar deste jogo:

- Boa entrada do Sporting, desta feita com uma atitude consentânea com os pergaminhos do clube. Nada a dizer neste aspecto.

- Desperdício de oportunidades claras, com uma perdida incrível de Yannick logo aos 50 segundos de jogo. Tendência que seria copiada pelo colega de ataque (aqui com mérito também de Quim) e que se manteria pelo resto da primeira parte…

- Entrada de Katsoranis ao intervalo, permitindo ao Benfica equilibrar o meio campo e, consequentemente, o controle da bola e iniciativa do jogo na segunda parte.

- Lance individual de Reyes que tira um "coelho da cartola" e transforma uma jogada aparentemente inofensiva (nasce de um lançamento lateral), num golo de excelente execução. Rui Patrício com uma boa estirada não conseguiu deter o remate, colocadíssimo.

- Má reacção do Sporting ao golo sofrido, com a agravante de permitir o segundo cinco minutos depois e o sentenciar da partida… Em lance de bola parada…

- Vitória justa da equipa da casa, pelo que conseguiu fazer nos segundos quarenta e cinco minutos.

Para finalizar, há que reconhecer que Flores foi mais expedito que Bento, mexeu quando se impunha e contribuiu decisivamente para a vitória a partir do banco. Mais uma vez, Paulo Bento reagiu tarde, tendo apenas como atenuante a falta de soluções no banco para alterar o rumo dos acontecimentos da segunda parte. Como o jogo parecia controlado, não arriscou em “agitar as águas”. Esteve particularmente mal ao trocar (já a perder) de avançado, colocando Derlei e retirando Postiga que estava a ser bem mais perigoso que o desatinado Yannick… Repetiu o erro de Barcelona, quando apostou, na minha opinião, em manter o avançado errado.

No Sporting, destaco o bom jogo de Miguel Veloso, sobretudo no primeiro tempo, e a segurança de Rui Patrício (apesar dos golos sofridos). Mal estiveram Abel na segunda parte e Romagnoli que com aquele futebol desgarrado e miudinho tarda em convencer.
Boa, foi a arbitragem de Duarte Gomes.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Estado de Alma 9 - Futebol ou telenovela?




Leia aqui a crónica desta semana publicada ontem no Sporting Planeta Portugal. Um Portal de cariz leonino cada vez mais a ter em conta, até porque, agora, com um conceito completamente revolucionário, junta o útil ao agradável! Algo que promete fazer furor por toda a comunidade sportinguista. Curioso(a)? Para saber tudo basta seguir este link. Visite, leia com muita atenção e adira… Vai ver que não se vai arrepender!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Nas calmas

Mais um golo de Postiga (foto: site SCP)


SPORTING - 2 ; C.F. 'OS BELENENSES' - 0

Vitória fácil, sobre um adversário, o Clube de Futebol “Os Belenenses, muito dócil. O ideal para retomar a senda das vitórias e aumentar a distancia, neste inicio da Liga Sagres. Para já face, ao F. C. do Porto. Hoje vamos seguir atentamente o desenrolar dos acontecimentos do adversário da próxima jornada, o qual, para manter a distancia para um Sporting na liderança, terá obrigatoriamente que vencer. A escorregar o atraso poderá ser de 6 ou mesmo 7 pontos ao fim da terceira jornada… E o derby está já aí…

Estes são os dados nesta segunda-feira, o dia seguinte, que afinal só o será efectivamente na 3.ª feira, porque para além de Paços de Ferreira – Benfica, falta ainda disputar o Vitória de Guimarães – Nacional… Sinais dos tempos, dirão alguns… Peculiaridades à portuguesa, afirmarei eu!

Quanto ao jogo em si, não há realmente muita história para contar. Vitória fácil, tranquila, que nunca esteve verdadeiramente em causa. Convém no entanto realçar que, o primeiro golo leonino resulta de um lance discutível. De difícil julgamento, uma vez que as imagens televisivas não permitem a visualização de toda a largura do campo e dos respectivos intervenientes, nomeadamente de um segundo defesa do “Belém”, que aparece na imagem televisiva simultaneamente com o remate certeiro de Postiga. É pois, especulativo afirmar, com toda a certeza, que o golo resulta de posição irregular…

Depois do golo sofrido, o Belém ainda esboçou uma reacção sem efeitos práticos. A segunda parte começou com o 2.º golo do Sporting. Postiga foi mais uma vez decisivo ao ser derrubado na área belenense. Penalty convertido por Romagnoli a matar o jogo e a fixar o resultado final em 2- 0.

De mais significativo tem que se registar o pleno de pontos conquistados na Liga Sagres, a lesão de Izmailov ainda no decorrer da primeira parte e a sequela da “never ending story” - parte II, protagonizada por Simon Vukcevic e Paulo Bento já depois do jogo concluído. Papel de figurante nesta rábula parece ser o que a SAD leonina desempenha, cujo guião há muito deixou escapar...

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Sem História...

"O Pior e o melhor de hoje no Sporting" (fotos: site mais futebol)


F.C. Barcelona- 3 ; Sporting Clube de Portugal - 1


A sorte não faltou e também não vale a pena falar do francês e especular se na ‘outra’ área um ligeiro toque igual ao que Abel deu em Eto’o seria sancionado da mesma forma. O Barcelona ganhou clara e justamente. Jogou melhor que o SCP em quase todo o encontro. Marcou três golos e falhou ainda algumas oportunidades claras. O Sporting não correspondeu às aspirações que os seus adeptos legitimamente tinham. Faltou muito Sporting para um Barça apenas regular. Tem que se afirmar categoricamente e sem qualquer tipo de constrangimentos, que a entrada em jogo do SCP voltou a ser má. Não foi aquela que se esperava e exigia. Faltou sangue na guelra, faltou mais chispa e o meio campo foi muito macio a defender e pouco incisivo no ataque. Parece-me existir um equívoco na disposição das peças do losango leonino. Roca encostado à direita não fecha, dá muitos espaços aos adversários e não pega no jogo quando o Sporting recupera a posse da bola. Moutinho, fica um pouco limitado na sua acção com tanta preocupação defensiva e também revelou durante a primeira parte algumas falhas de posicionamento. Já Romagnoli esteve ao seu nível habitual, completamente ausente e com pouco nervo. Apenas Izmailov se mostrava determinado a cumprir (bem) o seu papel. Já se sabe, quando o meio campo não funciona difícil se torna para os avançados entrar em jogo convenientemente. Yannick ainda tentou fazer algo, mas a Derlei ninguém deu por ele em campo. Resumindo, esta primeira parte revelou um SCP com um meio campo completamente inócuo que não defendia e que só quando se viu em desvantagem tentou atacar.

Resultado lisonjeiro para o Sporting ao intervalo. Urgiam alterações: fazer entrar Miguel Veloso retirando o ausente Romagnoli e reordenar aquele meio campo. Mas, onde as alterações teriam que ser significativas, era ao nível da atitude.

De facto, o início da segunda parte foi muito melhor. Com o prejuízo no marcador, o Sporting ganhou coragem, ganhou qualidade de passe e começou a jogar de igual para igual com os anfitriões. Foi uma boa fase do jogo com ambas as equipas a tentar o golo. Até que um lance aparentemente perdido resulta num penalty algo forçado, que me custa a aceitar. Indiferente a eventuais polémicas, Samuel Eto’o enganou Patrício e não perdoou… Dois a zero.

A partir daqui Paulo Bento resolveu mexer na equipa. Tarde. Conforme foquei anteriormente as alterações deveriam ter sido feitas ao intervalo. Sai Yannick, entra Postiga, fica Derlei. Aceita-se, mas eu teria optado por retirar antes um Derlei muito apagado!

Com a entrada de Miguel Veloso e com o golo de um Tonel sempre oportuno na área adversária, o Sporting cresceu a olhos vistos e chegou a colocar os nervos em franja na assistência de Camp Nou… O ânimo dos jogadores catalães também sofreu um revés e as primeiras demonstrações de que o ambiente por aqueles bandas não abunda em confiança, logo se fizeram notar…

Mas, um erro de apreciação de Paulo Bento deitou tudo a perder. É incrível como uma substituição do S.C.P. acaba com todas as veleidades que poderia ter em conseguir algo de positivo neste jogo. Bento podia tentar tudo, menos retirar Miguel Veloso da posição que tão bem desempenhava. Diria mesmo que era expressamente proibido desviar o trinco da sua posição. Reparem que esta substituição constituiu o maior tónico para um Barça que cada vez mais acusava a subida dos leões. A partir desse momento, nunca mais o Sporting conseguiu pegar no jogo como o fizera ao longo do segundo tempo, voltando o Barça a desenvolver o seu ataque conforme quis. Os catalães voltavam a ameaçar e o terceiro golo chegou mesmo, e com ele o jogo ficou (oficialmente) resolvido.

E foi este, o filme de mais um desafio inglório do Sporting Clube de Portugal na Champions League. Ao fim da primeira jornada, a primeira derrota e a ultima posição no grupo C da Champions. Daqui para a frente só podemos melhorar! De qualquer forma nada se alterou com este resultado, pois vencer o Basileia na próxima jornada é fundamental para discutir com o Shakthar Donetsk o acesso aos oitavos-de-final da competição.

Acabo com um lugar comum, mas que faz todo o sentido escrever nesta altura (não podemos desanimar). Vamos levantar cabeça e concentrar a atenção na Liga Sagres. Vem aí o Belém e há que conquistar os três pontinhos…

Estado de Alma 8 - A fase B


Como não podia deixar de ser, a crónica desta semana fala das expectativas leoninas em torno da maior competição de clubes do Planeta: A champions League. Hoje, inicia-se igualmente um ciclo que se antevê difícil, logo após uma inacreditável paragem de três semanas de competição! Apesar disso, espero que não seja suficiente para quebrar o 'balanço' que traziamos! Está tudo aqui.

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Um desafio que não à meio de desempatar…


Relativamente ao assunto da ordem do dia, escrevia à (quase) dois meses atrás isto: “Urge, a bem de todos, mas principalmente da qualidade do plantel e do ambiente no balneário do Sporting, que se ultrapasse este impasse.”

Eu, que já não “vou muito à bola” com novelas, confesso que esta começa a provocar-me um particular enjoo.


"Vuk na CL 07/08 - Para quando o regresso em 'pleno'?"

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Natural born loser?

"CQ - Perdedor nato?"


Aguardei que assentasse a poeira em torno da selecção, para me pronunciar sobre o seu novo treinador. Acerca do jogo de quarta-feira não há muito mais a acrescentar. Resumindo, faltou eficácia e sorte e sobrou estética. Julgo ser esta uma análise mais ou menos unanime.

Nada, mas mesmo nada consensual, parece ser a figura deste seleccionador nacional. Nomeadamente entre sportinguistas! Se é certo que não era tarefa fácil, para quem quer que fosse, substituir Scolari, dados os resultados e empatia que este conseguiu estabelecer com o ‘povão’, não deixa de constituir para mim surpresa o nível de contestação atingido à primeira escorregadela da selecção Nacional… Ainda mais considerando as circunstancias (atenuantes) desta derrota.

Quando do anuncio de Madail do novo seleccionador do ‘Clube Portugal’ pós Felipão, acreditei que a transição se processasse mais ou menos pacificamente, uma vez que Queiróz era um dos nomes preferidos…

Que fique claro, não nutro especial simpatia pelo seleccionador nacional, não lhe reconheço carisma comparável ao seu antecessor, mas também não partilho da antipatia exacerbada que se manifesta por estes dias! Sei que a polémica com Filipe Soares Franco é recente e que impôs uma carga alérgica elevada entre adeptos leoninos, mas se analisarmos friamente o episódio, depressa se conclui que quem iniciou escusadamente essa frente de batalha não foi Queiróz. Respondeu de forma deselegante, é certo, mas a ofensiva que sofreu foi completamente despropositada. Um episódio em que rigorosamente ninguém saiu a ganhar…

Outro argumento apresentado diz respeito à sua falta de capacidade técnica, coisa em que eu não acredito. Ninguém com falta de conhecimentos ou empenho representava um clube de topo como o Manchester United, mesmo enquanto adjunto. E muito menos durante o período em que ele exerceu tal cargo. Não creio, também, que esteja a agir de má fé perante o SCP, até porque em ultima instância, o principal lesado em não recorrer às melhores soluções disponíveis será sempre ele enquanto responsável máximo pelos resultados que a equipe nacional venha a atingir.

O que falta então a Carlos Queiróz? Primeiro humildade, defeito que aquele ar e discurso intelectual acentua. Depois algum jogo de cintura e leitura de jogo. Finalmente, de resultados enquanto treinador principal nas camadas seniores. E isto é incontornável. Queirós já desperdiçou várias oportunidades e é aqui que reside o cerne da questão: o actual desafio que Queirós tem entre mãos não lhe deixa margem para falhar. Ou abandona a aura de pé frio que não o larga e arrepia caminho ou estará definitivamente condenado à etiqueta de natural born loser!

NOTA: Independentemente do que acontecer, não esqueço o papel que teve enquanto organizador e dinamizador do futebol jovem, facto que proporcionou outra dimensão ao nosso futebol. Nesse aspecto deveríamos estar todos gratos.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Estado de Alma 7 - Perderam a Pedra de Roseta?


Ontem, na coluna “Estado de Alma”, versei sobre as ultimas decisões e silêncios da estrutura dirigente leonina. Para ler no local do costume.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

O Tal penalty...

“Tinha dito a mim mesmo que não voltaria ao caso do tal penálti de Alvalade…”

Acontece, que Rui Cartaxana vem admitir que errou, apesar de o fazer não de forma veemente, como se impunha e à semelhança de como antes defendera o indefensável, mas implicitamente através de uma carta que recebeu de um “jovem advogado, adepto confesso do Sporting”.

Risíveis continuam a ser os argumentos esfarrapados que apresenta como desculpa para a sua, vá lá, “interpretação” do lance… Código civil, Sr. Cartaxana?
Com grandiloquência ou sem ela, quer-me parecer que o alvo de galhofa nas redacções dos jornais nos últimos tempos foi outro que não este

Para concluir, gostaria de ser abelhinha para descobrir se este gesto foi por iniciativa própria ou se imposta pelo superior interesse das vendas do jornal onde garatuja, agora que o Jornal caíra, definitiva mas não exclusivamente, nas más graças dos sportinguistas…

Como vêem, o nosso poder enquanto adeptos leoninos e/ou leitores esclarecidos afinal não é assim tão despiciendo e estou convencido que sai deste episódio mais fortalecido.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Estado de Alma 6 - Balanços


Caros amigos, está um verdadeiro mimo a nova imagem do Portal "Sporting Planeta Portugal" . Passem por lá e comprovem vocês mesmos a qualidade não só da imagem deste espaço de grande fervor sportinguista, mas também dos vários conteúdos, sempre actualizados no que ao nosso Clube diz respeito!

Quanto à humilde rubrica semanal com que tenho o privilégio de contribuir , teve (re)inicio hoje pelo que, querendo saber mais sobre o meu "Estado de Alma" actual, cliquem aqui.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Objectivo cumprido!

" Derlei e Postiga: a dupla de avançados de ontem do Sporting"

S. C. BRAGA - 0 ; SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - 1


Importante vitória, pela margem mínima, que o Sporting alcançou no estádio Axa ontem à noite perante um Sporting Clube de Braga que, segundo dizem os “experts” na matéria, promete dificultar muito a vida dos tradicionais candidatos ao título e que, possui mesmo, plantel para se intrometer na classificação cimeira desta Liga Sagres. Inclusivamente nas três primeiras posições que, habitualmente, se destinam aos três grandes.

Foi uma primeira parte algo trapalhona, em que o Sporting entrou, mais uma vez, a “matar”. O único golo da partida surgiu logo aos três minutos numa excelente jogada de envolvimento pelo flanco direito protagonizada por Derlei e Abel, tendo este ultimo a calma e o talento suficiente para assistir de bandeja Hélder “the postman” Postiga. Não foi, pois, um primeiro tempo tecnicamente bem jogado aquele a que assistimos, apesar do domínio repartido que se verificou. Ao melhor quarto de hora inicial do Sporting, foi reagindo o Braga que, apoiado pelo seu público, procurava o golo do empate. Atacou mais, mas oportunidades de golo flagrantes só mesmo à beirinha do intervalo quando Linz se antecipa a Tonel e Caneira, rematando de cabeça com muito perigo. Saiu ao lado da baliza de um Rui Patrício batido…

O grande mérito desta vitória leonina assenta na extrema segurança defensiva que o Sporting apresentou durante todo o encontro, particularmente na segunda parte, quando, era expectável que o S. C. de Braga tentasse tudo para atingir, pelo menos, o empate. A verdade é que nunca o clube minhoto esteve perto de o alcançar. Sinceramente, não me recordo de uma única oportunidade clara de golo bracarense na segunda parte e defesas difíceis do Goalkeeper leonino não se assistiu a nenhuma. Apenas uns pontapés de fora da área que não deram nem para assustar Patrício. O aspecto que eu gostaria de realçar, porque denotou, pelo menos neste jogo, uma evolução face ao passado, foi a tranquilidade e concentração que a equipa verde e branca conseguiu sempre transmitir nas bolas paradas defensivas. Se existe aspecto em que o Braga é temido e o Sporting costuma facilitar, resulta, precisamente, deste tipo de lances. O Braga possui muito bons executantes: Luís Aguiar ou César Peixoto na marcação e Linz ou Meyong a finalizar, têm muita cotação, mas ontem, por mérito da defesa leonina que respondeu sempre à altura, ou por falta de alguma inspiração na marcação, não conseguiram importunar. Quem teve razões para se preocupar foi Eduardo, que não viu o placard aumentado por algum desacerto, eu diria mesmo inépcia dos avançados leoninos… Entre as oportunidade mais flagrantes realço a de Tiui, que foi (mais uma vez) displicente e o remate à entrada da área que Rochemback falhou, quando tinha todas as condições para, pelo menos, acertar com a baliza. O ponto negativo do jogo seria protagonizado por João Pereira (quem mais poderia ser?), useiro e vezeiro nestas situações. Uma agressão estúpida sobre João Moutinho e que foi devidamente castigada. Desta vez não passou impune… Era bom (para o próprio João Pereira) que reflectisse sobre o comportamento que amiúde apresenta e que se revela altamente reprovável. Essa tendência parece aumentar quando defronta o Sporting e dada a inusitada frequência deste tipo de atitudes, não acredito que algum dia a razão assente dentro daquela cabecinha…

Sem deslumbrar mas de forma consistente, o Sporting conseguiu o intuito a que se tinha proposto antes deste desafio: a conquista dos três pontos e a manutenção da liderança à segunda jornada. Para já, apenas nos acompanha o Nacional da Madeira. Foi, portanto cumprido o objectivo, Mister Paulo Bento!

Gostaria de referir alguns pormenores sobre a qualidade de jogo do Sporting:

1.º) Aumenta com Miguel Veloso a trinco, logo a posição do losango em que João Moutinho menos rende.
2.º) Não será Vuk bem mais efectivo que Tiui, que teima em dar razão aqueles que o criticam? O ano passado o montenegrino jogou no ataque e, mesmo não sendo a sua posição favorita, rendeu a olhos vistos. Por isso não entendo que tenha entrado somente após a aposta no Rodrigo Tiui e apenas a cinco minutos do final … Mais uma lição de humildade?

Nos jogadores do Sporting, destaques para a dupla de centrais que se entendeu muito bem e para Derlei que nunca desiste, demonstrando permanentemente uma excelente atitude competitiva!

Finalmente, resta-me mencionar o óbvio: típica arbitragem de Bruno Paixão a interromper constantemente o jogo ao mínimo contacto. Defende-se a ele, prejudica o espectáculo. Irrita público e jogadores. Disciplinarmente foi coerente e decidiu com justiça no caso mais polémico: a já citada entrada badalhoca de João Pereira sobre o João Moutinho.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Diabo!

Algum dia teria que concordar com este 'pobre' diabo...
Mas o diabo é que está tudo a preparar-se para que o Ramalho se mantenha sossegado e não levante ondas. Não convém, pronto! Era chato que o próximo visitante da Liga Sagres ao Estádio da Luz que, por sinal, impõe respeito e garante receitas, tivesse que se deslocar para longe ou jogar num ambiente vazio e triste... Mais a mais quando (parece que) não teve culpa nenhuma do que ocorreu no passado sábado.
Quanto às conjecturas infernais que são levantadas no artigo jornalístico, alguém verdadeiramente acredita que, independentemente das circunstancias que se verificassem, alguma vez passariam de hipóteses meramente académicas? Eh pá, é que o caso ocorreu no Estádio e com um adepto do auto proclamado clube dos 6 Milhões... Brincamos, não?

domingo, 31 de agosto de 2008

O fenómeno do Entroncamento!

"João Benedito e Cristiano.
Os G.R. festejam mais uma conquista para o Sporting."

Passados poucos meses a bazófia desmedida e infindável que reina na vizinhança do Centro Comercial Colombo leva com mais uma lição de humildade, de crença e de qualidade... Desta feita no futsal, onde, apesar das derrotas (a Taça de Portugal também já tinha fugido para Alvalade), se julgam pouco menos que imbatíveis... Assim, num resultado perfeito, os nossos rapazes calaram, mais uma vez, os bicos esganiçados dessas aves agoirentas! Definitivamente, este, começa a ser um score ligado aos duelos entre águias e leões, sempre favorável às cores verde e brancas. Curiosamente, com a conquista deste domingo, voltamos a sorrir com um 5 - 3. E logo num tão curto espaço de tempo, pois bastaram 3 dias para mitigar o desaire de Madrid...

No Pavilhão Municipal do Entroncamento, o S.C.P. disputou e conquistou, de forma meritória, a sua 3.ª Supertaça nesta modalidade. Mesmo com jogadores influentes impedidos, uns por castigo (Davi), outros por lesão (Paulinho) e ainda um ultimo já em plena competição, Bibi, por uma dupla de arbitragem ao nível daquelas que costumamos encontrar no futebol de onze: muito mazinha e tendenciosa. Mas, tudo bem, a malta já sabe com o que contar. Até porque 'ELES' fazem questão de nos recordar isso todas as semanas. Desta vez os heróis, leia-se autores dos golos, chamam-se Café (2 vezes), Déo e os 'putos' Djó e João Matos.

Mas, não julguem que apenas os árbitros estiveram aquém do que se pode classificar como minimamente dignificante... Os comentários dos 'jornalistas' (?) da SIC conseguiram ser ainda piores (só faltou argumentar que a vitória do Sporting se deveu a um qualquer fenómeno do Entroncamento) e a transmissão, após o final do encontro, permitiu deixar rolar publicidade mesmo até ao ultimo instante da entrega do Troféu à equipa vencedora... Salvaram-se de repetir a desfeita e falta de respeito que recentemente ocorreu no Torneio do Guadiana por uns míseros segundos! Quanto à entrega das medalhas aos atletas de SLB e SCP, népia... Começa, aliás, a ser um habito a desvalorização que se faz nas vitórias que o Sporting alcança, principalmente quando acontecem perante os dois maiores rivais.

Não sou muito religioso, confesso, e só por isso não ouso pedir a Deus que nos livre de a Liga Nacional de futebol voltar, algum dia, àquela estação televisiva... Então é que a bazófia nunca mais parava...

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

O zénite de Danny!

"Danny, aqui ainda com a camisola do Dinamo de Moscovo"


Vocês viram bem aquilo?

Danny, Most Valious Player (MVP) do jogo da Supertaça Europeia. Autor de um golo fabuloso e decisivo na conquista deste prestigiante título na estreia pelo seu novo clube. E logo contra o Manchester United, um colosso europeu e mundial. Relegou Arshavin (uma das maiores figuras do recente Euro2008) para o banco de suplentes. Alvo da maior transferência de todo o sempre do campeonato russo e uma das mais avultadas da presente e das épocas anteriores a nível internacional… Uff, coisa pouca… E esteve à beira de bisar ao minuto 87. Foi pena!

Danny, um verdadeiro número 10 que a selecção portuguesa ganha e um substituto à altura de Deco…

Danny, mais um jogador subavaliado no nosso Sporting e vendido à pressa por bagatela e meia…

Irritações

As ‘modas’ são uma coisa que me irrita solenemente. Uma que está agora em voga nos comentários e opiniões da enorme maioria de adeptos e sócios do Sporting é bater sempre nos mesmos ceguinhos, independentemente do que esses ‘desgraçados’ produzam em determinado jogo. E se esse jogo corre mal, é um ver se te avias… São os chamados ‘bodes expiatórios’. E se no ano passado um dos mais mal amados era o menino Pontus (já despachado para o País do sol da meia-noite), que jogando mal, assim-assim ou bem, levava sempre nas orelhas, este ano temos três ‘cabeçudos’ à escolha. A saber: Ronny (um antigo habitue nestas andanças, por acaso até tem uma cabeça bem grossa…), Rodrigo Tiui e Pedro Silva…

Naquele famigerado jogo da passada 4.ª feira, nenhum dos três esteve sequer razoável, mas pergunto eu, com excepção do Pedro Silva, que esteve particularmente desastroso, não houve durante essa primeira parte outros jogadores leoninos que estiveram bem piores que Ronny ou Tiui? Não foi, meninos Fábio, Miguel e Bruno? A faixa direita leonina, responsável pelos 5 (cinco!) golos sofridos em 37 minutos, foi um autentico passador e aqui o único responsável não pode ser apenas o Pedrocas…

E o que dizer dos meninos Marco e Anderson?

E do menino Paulo, que é mais velhinho e já devia ter idade para ter juízo?

Com excepção do Rui, que não teve culpa nenhuma das maldades que os colegas lhe andaram a fazer durante 45 minutos e do menino russo (nem sequer foi por ter marcado um excelente golo), a atitude dos restantes foi uma verdadeira miséria…

E olhem que devíamos pedir maior responsabilidade e demonstrar legitima preocupação com aqueles que tem estatuto de titulares… Porque são esses que irão travar, com muito maior frequência, as batalhas que se perspectivam…

Nota de rodapé: falta o Hélder… Desse não digo nada porque não o vi em campo…

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Champions League 2008/09


E o sorteio ditou como adversários:

FC Barcelona
FC Basel
Shaktahr Donetsk

Porra, daqui a nada já tenho os ucranianos que trabalham cá na empresa à porta do meu gabinete a chatear... E o pior é que o Dinamo de Kiev calhou no grupo do FC(orruptos) do Porto...

Vai uma aposta como ainda hoje vou ter que ouvir mais... SMALL TALK!?

Small Talk 2

No emprego, hoje depois do almoço:
Colega Lampião (indivíduo de 30 e poucos anos) - Com que então encheste o 'bucho' ontem à noite. E logo por 5 vezes! (Riso alarve).
Eu - Parece que sim, pá! Pelos menos foi por 5 - 3, um resultado que me traz boas recordações!
Colega Lampião (mudando radicalmente de... semblante) - Pois...

Small Talk

1 – No elevador do prédio ontem à noite, pré Bernabéu:


Eu, para quebrar o silêncio constrangedor, típico destas situações - ‘Atão’, este ano, o nosso Sporting ganha o campeonato?

Vizinho (teenager de 14 anos) – Oh, se ‘ELES’ deixarem…

Eu - Pois…


2 – No café em frente, hoje de manhã:

Dono do café (Adulto com 40 e tal anos, leão dos sete costados) – Porra pá! Viu aquela vergonha de primeira parte ontem?

Eu, realmente MUITO envergonhado – O que eu vi, foi uma cambada de ‘deslumbrados’ a contemplar as vedettes

Dono do café – O quê? A culpa é do Paulo Bento! Começa a jogar com 7 suplentes num torneio daqueles!?

Eu – Pois…

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Só visto...

...Que contado ninguém acredita!
O Rui Cartaxana é mesmo 'lampião'.
Repito que o 'gajo' é mais 'burmelho' que o taxista Máximo ou inclusivé que o Barbas, aquele empresário de restauração da Costa da Caparica...
E é esta personagem provedor dos leitores de um jornal diário desportivo. É Obra!

domingo, 24 de agosto de 2008

Prometedor…

" Yannick - Ninguém o pára!"
Depois da conquista da Supertaça Cândido de Oliveira no arranque da época (a 7.ª do historial do Sporting), seguiu-se, ontem, o início da longa maratona que a Liga Sagres 2008/09 promete ser… Uma longa maratona de asneiras arbitrais que, para inicio de temporada teve em comum, nos jogos oficiais já realizados, um claro prejudicado por decisões erradas dos senhores (?) do apito! Mas já lá vamos…

Para já, prefiro enaltecer a boa prestação, em termos globais, que a equipa do Sporting apresentou, quer no jogo do pretérito fim-de-semana, a valer mais um título conquistado aos comandados do altivo professor Jesualdo, quer ontem em Alvalade defronte o estreante Trofense, que apesar disso, é bom notar, apresenta um plantel repleto de jogadores com tarimba de primeira divisão. Dois jogos onde a vitória foi alcançada com toda a justiça aliadas com períodos de bom futebol!

Mas, de todos os leões que participaram nestes dois jogos, há dois atletas que se evidenciaram e que se num passado recente foram alvo de criticas e desconfianças, hoje merecem ser justa e devidamente reconhecidos. E porque eu fui um dos críticos e sou (ainda) um dos desconfiados, faço aqui o meu mea culpa a Yannick e a Rui Patrício. Do primeiro, os golos falam por si: foi o herói da Supertaça, sendo o único, de entre os 27 futebolistas que participaram naquele importante e decisivo encontro, que conseguiu concretizar as diversas oportunidade de golo criadas. Ontem, proporcionou-nos mais um momento mágico com a obtenção do terceiro golo do Sporting, à Madjer! Rui Patrício teve uma segunda parte soberba no princípio de noite Algarvia, e se Yannick foi o único a conseguir marcar nessa noite, também o deve ao desiderato do colega da baliza, que defendeu, inclusivamente um penalty de Lucho Gonzalez. Ontem, Rui Patrício não conseguiu repetir o feito e sofreu pela primeira vez um golo de penalty em jogos oficiais (antes tinha defendido três: o primeiro dos quais logo na sua estreia frente ao Marítimo, no Funchal). De qualquer forma, a minha desconfiança prende-se com o facto de Yannick continuar a falhar recepções e passes fáceis com muita regularidade. Aspecto que ainda pode e vai, com certeza, melhorar. Acredito que o possa fazer, pois tem evoluído muito desde que se resolveu satisfatoriamente o problema da(s) hérnia(s). Rui Patrício ainda tem um saldo negativo entre boas e paupérrimas exibições e no início do jogo da Supertaça ainda se lhe notaram algumas tremedeiras. Melhorar o jogo de pés é essencial. Aparenta mais confiança, confirmando no campo as afirmações que vem proferindo na comunicação social. Ontem mostrou mais autoridade na intercepção de cruzamentos e/ou saídos dos postes. Aqueles segundos 45 minutos da Supertaça poderão constituir o tónico de que necessitava para encarrilar definitivamente. Para bem dele e do Sporting, assim o espero!

Mas, apesar das vitórias, este início de época está longe de me deixar ultra confiante. É que continuam a notar-se jogadas de bastidores estranhas como o caso do atraso do CD da FPF na aplicação do castigo a Pedro Silva, que na prático, pode resultar em 2 jogos impedido de ser utilizado... Para além disso o critério das arbitragens continua imperceptível. Aproveitando ainda como exemplo o lance da expulsão do Pedro Silva por protestos, note-se que não mais vi repetida noutros jogadores de clube rivais, bem mais contestatários (cebolas e afins)… E mais preocupante ainda é a inqualificável dualidade nas questões disciplinares (vide caso Polga vs Grunho Alves no jogo da Supertaça) e, precisamente, a média de 1 penalty inventado por jogo contra o Sporting…

Dois penaltys assinalados pelos assistentes, que quer Xistra quer Baptista não hesitaram em acatar (ao cuidado do capitão Henriques)…

Ora, no primeiro desses lances, Marco Caneira disputou, claramente, a bola com a cabeça tendo-lhe acertado mal e só posteriormente esta ressaltaria para o seu braço esquerdo. Onde é que há aqui intenção de cortar a bola com a mão? Este é dos tais penaltys que só se marcam contra o Sporting…

Ontem Polga, arriscou um corte quando o Zé do Gol se isolava, opção extemporânea face ao que o placard apresentava, diga-se de passagem, e fez falta clara. Bem expulso, o Estádio ficou no entanto incrédulo quando um dos assistentes indicou que a falta teria ocorrido dentro da área e o zarolho do Baptista o acompanhou na decisão! Incrível, como se transforma um lance ocorrido a mais de dois/ três metros da grande área em penalty… Será que ainda não acabou a estação parva?

Pois é, já se iniciou a tal Maratona… E acreditem que não me refiro aquela prova que encerrava os Jogos Olímpicos de Pequim neste domingo.

Duas notas:

Primeira – Esteve muito bem Paulo Bento na flash interview, ao mostrar preocupação com o rumo que as arbitragens levam… Chega de sermos anjinhos, comer e calar, nunca mais! E não é por se terem vencido os jogos que se deve obstar de criticar más arbitragens. Nestes casos, com erros tão flagrantes, deve-se sempre denunciá-los, independentemente do resultado do jogo!

Segunda – Não sei, se são os jornalistas que definem quem fala no fim dos jogos, nomeadamente na flash interview televisiva. Mas a bem da saúde mental dos sócios e adeptos leoninos a SAD que faça uma de duas coisas. Escolha outro jogador do Sporting, que não João Moutinho, para comentar. Não podendo proceder desta forma, informe este seu profissional para se escusar a responder à já enjoativa pergunta acerca da sua eventual saída do clube…

Finalmente e face ao eco que registei na caixa de comentários, gostaria de acrescentar o seguinte ao pessoal frequentador cá do tasco: amigos, tenham paciência, eu sei que a conquista da Supertaça merecia um post exclusivo e num tom no mínimo épico, mas devo ser dos poucos, para não dizer único, bloggers do mundo sem Internet em casa, com todos os imponderáveis que isso acarreta, principalmente quando se está de férias e não se tem acesso à Internet “à borliú” do emprego e o computador da Associação de que faço parte meteu, também ele, umas “férias”. Estas forçadas… Cumprimentos a todos!

E vão 7!




" A festa verde e branca"


terça-feira, 12 de agosto de 2008

Mensagem 101

Enquanto não chega o jogo que marca o inicio da época 2008/09 aproveito para queimar os últimos cartuchos das minhas férias em Altura. Para já, tenho seguido o Sporting através dos jornais desportivos... Penitencio-me por isso, caros amigos, mas à falta de Internet e da minha querida blogosfera verde e branca, tenho que me desenrascar de alguma maneira! Ficar sem noticias do S.C.P. durante 15 dias é que é-me inconcebível!! Não se preocupem que eu sei destrinçar o que se vai escrevinhando nesses jornalecos...

Bom, para já vou-me dedicando ao desporto regional que mais se pratica por estas bandas algarvias: a apanha da conquilha!

De qualquer forma, cá fica a post que marca o numero mítico 101... É curto, mas os 2€ da máquina do cyber-café estão-se a acabar e a família a impacientar-se!

Domingo, já de regresso a casa, espero estar a escrever novo post a celebrar mais uma conquista leonina!

VIVA O SPORTING! SEMPRE...

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Meu caro Capitão...

Desculpe que lhe diga, mas levamos a mal...

A questão não está na legitimidade em querer sair e ganhar (ainda) mais dinheiro! A questão está em querer sair a qualquer custo, em pressionar o clube e em fazer chantagem com o nosso SPORTING! Resumindo, desprezar o clube que o formou, pois demonstrou estar-se completamente a 'borrifar' se este é devidamente recompensado pelos anos em que investiu e apostou em si... Se isto não é egoísmo e ingratidão... Atenção, que aceitou como justo o valor da clausula de rescisão estipulada em contrato ainda há poucos meses atrás… Se o salário que tem vindo a auferir, substancialmente melhorado, lhe tem sabido bem, não pode, agora, queixar-se dos 25 milhões. Há que cumprir integralmente aquilo que subscreveu, e não somente o que lhe convém.

Se a atitude de saturday night (fever?), não se admite a qualquer jogador do plantel, muito menos a um que veio da nossa Academia de Alcochete, muito menos ao Sr. Capitão, que deveria estar a dar o exemplo e a motivar os colegas para as futuras conquistas que tanto almejamos, e ainda menos a V. Ex.cia, depois de todos os carinhos que sempre lhe prestamos! O Sr. Capitão sabia bem o que representava para os adeptos do S.C.P. e a veneração JUSTA que lhe dispensávamos... Só se não vivesse neste mundo é que o não poderia saber... Mesmo assim, avançou com aquela tão INJUSTA declaração. Terá sido mal aconselhado? Admito. Que está a atravessar por um período mais complicado? Também admito, mas isso apenas atenua a sua atitude, não a justifica. Muito menos no momento e na forma como a fez!
Caramba! Passaram-se já tantos dias e nem um gesto, nem uma palavra de arrependimento, uma justificaçãozeca por mais torpe que fosse, enfim, não se viu um sinal de que se preocupa com esta reacção tão emotiva e enérgica de todos nós, os sportinguistas que tanto bem lhe queríamos... Poderá responder, é cedo… Poderá estar à espera que as coisas arrefeçam… Mas deixe que lhe diga: não deixe arrefecer muito porque depois disso se, alguma vez, ou algum dia, o chegar a fazer, já é tarde e como se diz cá na minha terra, “já não aquece nem arrefece”… E, note, que o jogo de apresentação está à bater-nos à porta!

Eu, ainda aguardo um gesto seu, por mais pequeno que seja...

Atenuar este clima só depende de si e do interesse que tiver em resolver, com um pingo de dignidade, a embrulhada em que se meteu! Porque digo-lhe, se tiver a humildade suficiente para se retractar e admitir o erro com sinceridade, eu sou o primeiro a desculpá-lo…
Com os melhores cumprimentos e Saudações Leoninas;
Castelo Branco, 31 de Julho de 2008.

7,12 metros!

"Voa, Naide, voa..."


Esta mulher não pára de “voar” e de bater recordes nacionais… Está em grande forma! E logo na melhor altura… Só uma catástrofe, tipo réplica do "furacão Moutinho", a impedirá de coleccionar mais uma medalha olímpica para o atletismo português e para o nosso Sporting! E, cá para mim, o dourado é que lhe fica bem ao peito! E depois digam lá se o nosso Hino Nacional não abrilhantaria os Jogos de Pequim? É o mais bonito que conheço!...

Força Naide!

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Guadiana

" A primeira conquista"

Para além de relativizar a (merecida) terceira vitória do Sporting e independentemente do resultado final deste torneio, o que o Guadiana veio mostrar-nos à evidência foram alguns aspectos reveladores e reincidentes no futebol português:

O nível dos comentadores dos jogos de futebol transmitidos pelas Tv. Neste caso, a SIC apenas confirmou aquilo a que há muito nos habituou: considerações rascas, hilariantes (no mau sentido, evidentemente) e desavergonhadamente parciais…

Mas, talvez devido a questões de solidariedade com os seus comentadores, a realização da SIC manteve o nível: falta de ética e uma exploração quase ‘pornográfica’ dos sentimentos dos jogadores que se evidenciaram pela negativa A juntar a isto, que já não é pouco, revelaram uma falta de respeito inacreditável pelos próprios telespectadores, nomeadamente quando da transmissão da entrega do troféu ao terceiro (e ultimo) classificado e na ausência da mesma aos vencedores deste Torneio. Quer-me parecer que afinal a solidariedade era (é) afinal mais… do tipo, clubistica…

Finalmente, veio comprovar, uma vez mais, o nível das arbitragens deste País corrupto à beira mar plantado: o de 6.ª feira, não vi pelo que não me posso pronunciar. Já o de sábado um ‘apitador’ maníaco-compulsivo e de sorriso fácil e, já agora, parvo por desproporcionado e injustificável. Conseguiu proporcionar-nos uma daquelas arbitragens tipicamente enervantes para publico e jogadores, com decisões disciplinares e técnicas incompreensíveis… Aquele amarelo a Carriço, meu Deus! Pelo menos errou nas 'duas direcções'... No domingo, o ‘artista’ era mais manhoso, com tendências disciplinares igualmente ‘sui generis’ ( não é Luisão?) e com fiscais de linha com decisões nos fora de jogos a condizer. O prejuízo, esse, foi sempre para o mesmo lado… Mesmo assim o frete não chegou para a encomenda!

O que me deixa preocupado é que se isto foi tão nítido num torneio de pré-temporada com a reduzida importância que tem… Como será quando o esférico começar a rolar à séria!? O costume, já vislumbro a resposta de muitos!

Finalmente, gostaria de acrescentar uma nota de merecido destaque para 'Roca' que conquistou, muito justamente, o troféu de melhor jogador do torneio. Está a confirmar os bons augúrios que eu vaticinava. Que continue no bom caminho. E o Caneira?! Até a trinco se desenrasca... Já só falta vê-lo na pele de guarda-redes ou goleador... Toma atenção, Patrício!

Notou-se uma evolução nas movimentações colectivas face ao jogo do fim de semana passado, e isso é importante. De qualquer forma há, ainda muito, a melhorar e isso é, também, muito natural.

domingo, 27 de julho de 2008

Post 97...


Hoje era suposto sair o post n.º 101, ao invés do 97. Porque hoje é um dia peculiar… Como são, aliás, todos aqueles em que defrontamos os nossos ancestrais rivais e consequentemente a perspectiva de coleccionar mais uma saborosa vitória!

E porquê o post n.º 101? É a questão que se coloca… Dia 27 de Julho é, também especial porque foi precisamente há um ano que se iniciava este Blogue, com este post inicial.

Não seria engraçado fazer coincidir a data em que este blogue completa um ano de existência com essa quantidade de post’s? Mas a indisponibilidade umas vezes e, fica bem confessar, a preguicite aguda noutras impediu que tal acontecesse… Shame on you, boy

É verdade, foi numa 6.ª feira, dia 27 de Julho de 2007, que tudo começou! Parece que nestas alturas impõe-se sinalizar a data, fazer balanços e festejar.

Quanto a sinalizar a data, it’s done

O Balanço não pode deixar de ser muito positivo, pois foi muito mais o que recebi e aprendi do que aquilo que dei e transmiti. Por isso, a todos aqueles que frequentam este humilde espaço e que comigo partilharam e testemunharam momentos alegres, como os titulos conquistados, momentos inesquecíveis, como os 5-3 para a Taça, momentos menos bons, que não vale a pena agora recordar e também momentos de incerteza quanto ao que o futuro nos reserva, como as ‘determinações’ da A.G. de 28 de Maio, a todos o meu Bem Haja. Conto com todos vocês para continuarmos a cultivar, em conjunto, o nosso sportinguismo!

Finalmente, faltam os festejos. Esses, aguardo pacientemente para mais logo, pois que melhor festejos poderia desejar para esta efeméride que uma vitória no jogo de logo à noite?

Isso sim é que seria uma feliz coincidência!...

sexta-feira, 25 de julho de 2008

EU QUERO...


Um Sporting com a excelente performance da época 2006/07, nos jogos fora de Alvalade...


Um Sporting com os bons resultados da época 2007/08, a jogar em casa...




Dito assim, até parece fácil...

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Ele é o baixinho...

"Ele é o 28 - joão Moutinho, joão Moutinho, João Moutino!!"


Sobre a nova novela que se apresta a iniciar-se é obrigatório abrir o cacifo e ler este post!

Está lá tudo!


terça-feira, 22 de julho de 2008

O primeiro desafio de Paulo Bento

"O Incrível Vuk em acção"


Ou muito me engano ou temos outro problema armado. Fico na expectativa de como irá Paulo Bento resolver, desta feita, o ‘caso’ Vukcevic… É notório e já indisfarçável, que o jogador leonino não se encontra satisfeito, sendo que este seu estado de espírito já se arrasta desde a época passada. Urge, a bem de todos, mas principalmente da qualidade do plantel e do ambiente no balneário do Sporting, que se ultrapasse este impasse. A corda parece que já começou a esticar e pressente-se nova teimosia de parte a parte…

Depois de MAL resolvidos, tendo em consideração a qualidade futebolística que garantiam, os ‘casos’ Carlos Martins e Stoykovic, ai tem Paulo Bento mais um desafio interno pela frente. Está na hora de provar que sabe lidar com jogadores de personalidades diferentes. Gerir um plantel com sucesso também passa, e muito, por ai: compreender que nem todos têm o mesmo feitio e que, por isso mesmo, o tratamento terá que ser diferenciado. Sempre com as ‘regras’ essenciais bem definidas e com a sua aplicação dotada de sensibilidade e bom senso. È necessário pragmatismo e para que esse utilitarismo se alcance, exige-se flexibilidade na liderança sem nunca perder a respeitabilidade. Certo que este equilíbrio não é fácil de estabelecer e só os lideres verdadeiramente natos o conseguem…

De uma vez por todas, há que definir as coisas. Quer-se homogeneizar o plantel segundo a qualidade que se exige a um clube da dimensão do Sporting Clube de Portugal ou segundo a compatibilidade de personalidade entre futebolistas e treinador principal? É lógico que nem sempre, ou mesmo muito dificilmente se conseguem ambas, o que seria o ideal, não só porque os planteis são extensos mas essencialmente porque o leque de recrutamento, face à disponibilidade financeira que o SCP apresenta, é escasso de forma a garantir essas duas ‘situações’ em simultâneo. Dito de outra forma; vamos encher o plantel de Tiagos? Medianos e bons rapazes? Ou também há espaço para outros mais difíceis de lidar mas (garantidamente) de qualidade acima da média?

Parece-me que se começa a identificar aqui alguns traços de incompatibilidade entre Paulo Bento, enquanto treinador de futebol, e algumas características que os seus pupilos (não) deverão possuir: a impulsividade (que à partida e na dose certa é uma virtude e nunca um defeito) é, indiscutivelmente, uma delas… Paulo Bento não sabe lidar com a impulsividade de alguns atletas. Convém não confundir um ser humano impulsivo com um ser humano sem carácter! Liedson já em tempos se descaiu: a Academia de Alcochete não é propriamente nenhuma… digamos, Academia Militar. Julgo ser vantajoso haver espaço de debate no quotidiano de trabalho dos ‘leões’ e não existir apenas obediência cega ao ‘General’…

Segundo consta, desta vez Paulo Bento fez-se auxiliar de Pedro Barbosa, no sentido de conseguir dar a volta a esta situação de forma satisfatória. Agiu bem, envolve os dirigentes, resguarda-se, não se desgasta mais perante o atleta, mantém-se um pouco à distância enquanto Barbosa dá explicações e tenta domar o arrebatamento de Vuk! Com as posições menos extremadas aproxima-se novamente, reata o normal relacionamento com o seu pupilo, com inteligência, de forma a ganhar mais um cúmplice nas lutas que se avizinham. Será que é assim tão difícil? Também neste capítulo está mais que na altura de Paulo Bento evoluir. De dar a volta a este texto de forma positiva. Será que à terceira é de vez? Ou, pelo contrário, não há duas sem três?

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Conversa diferente, jogo igual

O que escrever sobre o jogo de estreia do Sporting na época 2008/09? Bom, se escrever sobre o que vi ontem, o melhor é este post acabar já por aqui… Assim sendo, prefiro escrever sobre o que não vi. E o que não vi, e espero vir a ver muito depressa, foi vontade, oportunidades de golo, segurança defensiva – mormente na 2.ª parte com a dupla de centrais Tonel / Caneira a constituir um autentico buraco - e jogo ofensivo minimamente escorreito. As expectativas estão altas, a conversa tem sido ambiciosa, o jogo, esse é que foi mesmo muito fraquinho. É preciso notar que quase todos os jogadores que actuaram ontem em Albufeira se conhecem e por isso, tinham obrigação de produzir, colectivamente, muito mais. O facto de ser início de época não explica tudo, nem os naturais insuficientes índices físicos, obviamente longe do ideal… O S.C.P. soçobrou precisamente quando se encontrava em superioridade numérica e nessa fase da 2.ª parte evidenciaram-se maus hábitos que teimam em persistir… O segundo golo, surge de canto, de bola parada portanto, e o central do Sunderland saltou no meio da área completamente descansado. O terceiro foi de tal forma ridículo que, com tantas facilidades e tantos jogadores adversários para empurrar a bola, ainda pensei que os ‘gajos’ falhassem! Tal era o deslumbramento! Defesas verde e brancos era coisa rara dentro da área de Tiago que se via completamente desamparado.

Na verdade foi um jogo chato, lento, previsível, digno de configurar nas prescrições médicas contra as insónias… E olhem que com o calor que por aí anda, há muita gente precisada…
Mas pior foram as falhas defensívas incompreensíveis, mais a mais perante uma equipe adversária que transmitia a sensação de ser incapaz de engendrar uma jogada perigosa, quanto mais finalizar três desses lances em golo!

Exigia-se muito mais do jogo de estreia do Sporting! Apenas se viram uns lampejos de Roca (bons passes longos) e Izma que tentou dar mais dinâmica ao ataque. O golo surgiu de livre directo com um pontapé-canhão de Ronny. Na segunda parte Rochemback ainda tentou imitar mas dessa vez, o (fraco) guarda-redes inglês defendeu para a frente. Muito pouco para 90 minutos… Esta semana há mais e no domingo temos o primeiro derby. Começa a ser um clássico das férias algarvias…

P.S. 1 – Confirma-se o meu receio para as laterais. Quando o menos mau nessa posição no jogo de ontem se chama Ronny…

P. S. 2 – Ainda é cedo para opiniões definitivas, mas quer-me parecer que ficamos pior servidos na baliza… Ricardo Baptista é mais um jovem ainda em fase de crescimento e afirmação… Ora disso já nós cá tínhamos com fartura. Exigia-se alguém mais experiente, de créditos firmados e para ser titular ‘de caras’ na baliza leonina. A troca protagonizada por terras britânicas não me convence.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Nova época

Inicia-se hoje a época 2008/09…

Chega envolta em novas esperanças e com a ambição de renovadas conquistas. Fazendo uma retrospectiva ao defeso do clube, devo referir que as primeiras impressões me deixam, para já, razoavelmente satisfeito. Satisfeito pelas poucas, mas boas, aquisições até agora garantidas: Fábio Rochemback, Hélder Postiga, Marat Izmaylov (definitivamente) e “Last but not least” Marco Caneira. Mas, mais do que as aquisições, são as “manutenções” que me consolam: manter Miguel Veloso e, principalmente, João Moutinho, são seguramente os melhores ‘reforços’ que, aposto, qualquer adepto leonino gostaria de confirmar lá para 31 de Agosto…

Claro que existem alguns pormenores que (ainda) urge rectificar ou que não me aprazem. A posição de guarda-redes continua envolta em grande indefinição. Rui Patrício, pelo que demonstrou enquanto titular na época passada não me convence. Stoykovic, pareceu-me ‘mais’ GR, resta saber até que ponto SAD e Mister PB se entendem na sua manutenção, ou não. Se, se optar pela sua dispensa/venda definitiva, há, claramente, uma deficiência no plantel e logo numa posição chave! Depois as laterais, principalmente do lado esquerdo, não deixam azo a muita confiança. É certo que já garantimos o ‘tapa buracos’ Caneira, mas em caso de lesão ou castigo deste como é que ficamos? Lá à frente, aguarda-se com expectativa a recuperação do Levezinho, que, este ano, se não acorrerem mais contrariedades, terá companhia à altura! E o meio-campo? Bom, como já disse: se mexer, estraga!

Entretanto, o nosso clube completou 102 anos no passado dia 1 de Julho. Acaba aqui o ano da Capicua. Não foi, como eu prognosticava e desejava na criação deste blogue, um ano histórico. Falhou por isso, o sortilégio que lancei há quase um ano atrás! Definitivamente, estas coisas do esoterismo ultrapassam-me…. E a grande velocidade! Mas o balanço não deixa de ser positivo:
· Dois títulos conquistados ao clube que tem, entre outros, como insolente! Adepto o presidente do CJ da FPF;
· Uma boa imagem nas competições Uefeiras – um pouco manchada no último jogo contra o Glasgow Rangers;
· Um jogo memorável nas meias-finais da Taça de Portugal. Sendo este talvez o momento mais emocionante de toda a época e ‘O’ derby desde o começo do novo milénio; Afinal sempre se fez alguma história…
· Tudo intercalado com jogos medíocres na Liga e na Taça da Liga, esta ultima perdida ingloriamente na Final disputada no Algarve e decidida através da ‘transformação de pontapés da marca de grande penalidade…

Acaba também (espero eu) o defeso neste blogue que, por motivos alheios à minha vontade, chegou mais cedo que o pretendido. Com o virar de página, transforma-se também o visual cá do estaminé, agora um pouco mais a negro, afinal a cor preferida dos aprendizes de feitiçaria... Apesar da cor contrastante, espero que gostem e que a época que hoje se inicia nos traga a todos muita fortuna e nos proporcione mais alegrias… Definitivamente, há gente que nunca aprende!...

Quanto às Parcerias irão continuar e consta que também por aqui há novidades para breve…

sábado, 21 de junho de 2008

quarta-feira, 11 de junho de 2008

terça-feira, 3 de junho de 2008

Estado de Alma 3 - Bonança e Tempestade!


Agora que passou uma semana sobre a AG de dia 28 pp e para quem pretende saber um pouco mais sobre a minha opinião, pode ir espreitar a crónica desta semana aqui. Obrigado!

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Animal Farm



Há quem necessite de, urgentemente, ler ou reler algumas obras de referência. Fica a sugestão de um bom livro para quem pretenda recuperar conceitos ou adicionar conhecimentos acerca de idealismo. Mas também das diversas interpretações / alterações às leis vigentes segundo a conveniência de quem exerce o poder e o pretende perpetuar e das respectivas práticas, como os logros e omissões, que se cometem na persecução desse desiderato…

"Somos todos iguais, só que uns são mais iguais que outros”…

Estado de Alma 2 - A sealy season


Para ler a crónica desta semana é favor dirigir-se ao Sporting PlanetaPortugal!

terça-feira, 27 de maio de 2008

Dia D no Sporting

Amanhã vai realizar-se a Assembleia-geral extraordinária do Sporting. Os pontos de ordem são os que todos já sabemos. Posto isto, devo confessar peremptoriamente que sou um leigo na matéria a debate e como tal, pensei numa primeira fase, em abster-me de emitir opinião! Não é que a minha opinião conte grande coisa, estou certo de que não conseguirei convencer ninguém que eventualmente opte por uma opinião contrária à minha. Apenas porque não gosto de emitir opinião sobre aquilo que não conheço em profundidade. Ainda mais, com a importância e seriedade que agora se enfrenta. Mas o meu Sportinguismo, as alegrias que já tive, as tristezas e desilusões que experienciei, enfim toda a vivência que o Sporting me proporcionou e espero que me continue a proporcionar por longos e bons anos, “obrigou-me” a alterar essa posição inicial…

Iniciei este blogue de maneira despretensiosa e penso em mantê-lo com esse cariz. O Capicua 101 nasceu como forma de expressar a minha forte ligação, o meu sentimento mais profundo por um CLUBE. Um clube, a que tenho um orgulho desmedido em pertencer como ASSOCIADO à 14 anos! Um clube, que não é apenas um clube de futebol. É um clube ecléctico, rico em historial nas diversas modalidades que vem praticando ao longo de mais de um século! A minha posição quanto a este facto é indesmentível e esclarecedora. Quem tem seguido o que por aqui vou escrevinhando é testemunha disso. Estaria a trair-me a mim próprio se negasse a importância que dou a este facto. Agora, que é chegado um momento decisivo do Sporting, não posso permitir-me a uma espécie de “lavar de mãos” e não tomar uma posição clara. Considero-o, como um direito que tenho, mas ainda mais como um dever! Ambos deverão ser tomados e emitidos com sentido de responsabilidade e consciência.

Assim, depois de procurar informar-me o máximo que pude, de ler e ouvir as mais diversas opiniões na internet, rádio ou TV, de pesar prós e contras ao longo destes últimos dias, de ponderar toda essa informação e após reflectir e, porque não, também “ouvir” o meu coração, a minha posição pendeu para um concludente e definitivo … NÃO! Não a este novo "Project Finance", que tem aspectos que julgo altamente extemporâneos.

Sinceramente, julgo ser, neste momento, a melhor atitude a tomar em prol do clube que eu aspiro e que quero que o meu filho herde!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Estado de Alma

Inicia-se hoje uma Parceria entre o “Capicua101 e o Portal "Sporting Planeta Portugal” a qual me enche de orgulho e que desejo vir a revelar-se muito profícua para ambas as partes! Esta Parceria consta de uma crónica semanal que é publicada todas as terças-feiras no Portal e tem a denominação de “Estado de Alma”. Para ler basta clicar no link da frase anterior ou na imagem/logotipo em baixo.

O Logo é este:


Foi assim, a festa em Castelo Branco






A qualidade das fotografias não é a melhor, mas o “artista” não sabe mais. De qualquer forma sempre transmitem uma ideia do que se passou no fim de tarde/noite do passado domingo pelas ruas desta cidade, invadida por fervorosos "leões" albicastrenses. Apesar do vento e frio que se fazia sentir...

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Em busca do bilhete perdido!

A saga para obter o ingresso mágico que permite assistir ao vivo e a cores à final da Taça de Portugal teve, este ano, a sua sequela. “À procura do bilhete perdido” poderia ser o seu subtítulo. Como já deu para reparar o desfecho desta desventura não é nada surpreendente, sendo mesmo totalmente repetitivo, o que, obviamente, torna este segundo “filme” ainda mais chato que o primeiro, estreado no ano transacto…

Mas pronto, não há nada a fazer, o Estádio do Jamor tem a lotação que tem, a Federação direito a uma percentagem de bilhetes à semelhança do nome do festival de cinema de animação que decorre presentemente em várias salas da sétima arte da capital, isto é: “Monstra”! Finalmente, os critérios de venda de bilhetes adoptados pelo Sporting são os que todos nós tão sobejamente conhecemos. Justos ou injustos, depende um pouco da perspectiva de quem analisa… Pretende-se premiar a fidelidade e já agora os sócios que, dada a sua situação geográfica, podem ser mais fiéis. A malta cá da Província só vai assistir a meia dúzia de jogos por época do SCP, mas se calhar, para assistir a esses seis, tem que prescindir de muito mais… A começar pelo “vil metal” que tem de despender, dos quilómetros que tem de percorrer, do hiato de tempo nas deslocações e, o mais difícil, da família que tem que ficar, na maior parte das vezes, para trás. E isto, quer-me parecer a mim, que tem uma denominação: Paixão!... E tal como a fidelidade também merece ser premiada… Mas tudo bem, domingo lá estarei, em ânsias, à frente de um dos televisores da minha humilde casinha, longínqua de Oeiras e do seu Estádio Nacional… A vibrar de cachecol verde e branco em punho!

Aproveito, no entanto, para referir que estranho a postura que os actuais dirigentes leoninos adoptam face aos sócios e adeptos que residem longe de Lisboa. Se, face aos condicionalismos da actual situação, se compreendem os critérios definidos, já não sei como classificar as decisões que definiram como jogo dos núcleos para a época 2006/07 a jornada na véspera de Natal!!! e na corrente, o jogo frente ao Leixões, “enfiado” no meio duma sequência de 4 jogos caseiros, sendo que os outros adversários/jogos eram muito mais interessantes… Um pouco de respeito e atenção pelos”Leões” espalhados pelo resto do País urge! Depois, meus senhores, não se admirem das reacções negativas e boicotes, como, de resto, já se presenciaram neste ano os primeiros indícios… É de evitar a sua progressão, sob pena de acentuar alguns descontentamentos. Será bom não esquecer que a campanha de angariação de novos sócios, para ser bem sucedida, precisa de captar muitos leões que andam à solta... Lá Longe!