segunda-feira, 3 de março de 2008

The red party bald man

"Vuck marca no regresso"
SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - 1 ; s.l. benfica - 1
Pronto, é um dado adquirido: sempre que Paulo Paraty apita derbys alfacinhas é garantia de Red Party!

Mais uma vez, o "red party bald", foi o habilidoso que todos nós já conhecíamos de anteriores experiências. Dolorosas experiências. Há que reconhecer que pelo menos acaba a miserável carreira de forma coerente! Mas, para não me acusarem de subjectividade verde e branca, deixo para trás os lances dos dois penaltys e a expulsão daquele grego, que contra o Sporting pode fazer todas e quaisquer tropelias, que passa sempre impune. Foi assim na Luz, no jogo da primeira volta, lembram-se? Repetiu-se ontem em Alvalade. Como se necessário fosse para atestar a deplorável arbitragem, vamos lá então analisar factos e comprovar quem é que, mais uma vez, sai prejudicado de um jogo arbitrado, se é que assim se pode chamar ao servicinho prestado pelo "red party bald": é objectivo e inquestionável constatar que o lance que resulta no golo de Cardozo nasce num canto inventado por essa calva criatura, pois foi notório que (lá está, quem mais haveria de ser), foi Katsouranis quem tocou a bola pela linha de fundo. E, atenção, mais uma vez dou de barato a falta anterior ao canto “conquistado” de forma ínvia e que, na minha opinião, também não existe…

Basta esta circunstância para facilmente se concluir que houve, objectivamente, adulteração do resultado final. Falando em bom português, o empate verificado é um resultado batoteiro. Mas para além disso, é bom notar que em todos, repito, todos os lances polémicos a decisão do "careca das festas vermelhuscas" foi sempre no mesmo sentido... Significativo.

É triste quando se começa a análise a um jogo de futebol da forma como hoje eu iniciei, mas assim fica já o lixo varrido para debaixo do tapete…

Quanto ao derby, iniciou-o da melhor maneira o Sporting, criando cedo oportunidades de golo e concretizando uma delas através duma cabeçada aos 10 minutos de jogo do “Incrível Vuck” e que, apesar da estirada, Quim não conseguiu deter. O domínio do Sporting acentuou-se mas não mais iria marcar, ou porque Quim se opôs sempre muito bem ou, também, por alguma inépcia e falta de pontaria leonina. Mas pior que não marcar mais, foi sofrer o golo do empate à beira do intervalo quando o adversário ainda nada tinha feito que o justificasse. Alguma passividade defensiva na abordagem a esse lance permitiu que Cardozo, também de cabeça, empatasse. Tem sido, aliás, essa a grande pecha do Sporting, que continua a tremer muito nos lances de bola parada. A segunda parte foi mais equilibrada, mas foram sempre do SCP as melhores oportunidades. Após a expulsão de Nelson o Sporting carregou mais sobre a defensiva encarnada, mas já sem critério…

Destaco no Sporting as exibições de Anderson Polga e João Moutinho e no Benfica, para além do Paraty, Quim (apesar do anti-jogo), pois foram eles quem seguraram o pontinho…

Agora para o próximo dia 16 de Abril, dois dias depois do meu aniversário, espero que a Federação Portuguesa de Futebol me dê a prenda de nomear um árbitro que consiga ser justo… Eu sei que é difícil, mas se tal ocorrer, o resto vem por acréscimo até porque, como ontem ficou cabalmente demonstrado, o Sporting é melhor!

5 comentários:

mpre27 disse...

"É triste quando se começa a análise a um jogo de futebol da forma como hoje eu iniciei..."

Pois eu acho que não havia outra forma de começar. É incontornável. O que vale é que deste já nos livrámos.

Capicua101 disse...

Pois não havia outra forma de começar...mas isso, amigo mpre27, não impede que seja triste. Olhe que não estou tão certo de nos termos livrado deste traste...

Ainda há muitos jogos decisivos até ao final da época...

A nível de arbitragem já nada me espanta...

Gde abraço leonino!

Visconde disse...

O Sporting dominou a grande parte do jogo e a restante foi equilibrada.
O resultado é injusto, Quim foi o melhor em campo o que ajuda a explicar isso.
E Paraty deu uma ajuda das grandes ao clube do coração, permitindo ao recreativo da luz festejar como se tivessem conquistado algum troféu...e calma passarinhos que a guerra ainda não terminou.

SL

Armando Silva disse...

"É triste quando se começa a análise a um jogo de futebol da forma como hoje eu iniciei..."

"Pois não havia outra forma de começar"

Pois é meus amigos, estas duas frases podiam muito bem ser evitáveis, mas em Portugal, e por mais que se fale..., esta é mesmo uma realidade mais do que incontornável!!! Os árbitros insistem em manchar um desporto lindo chamado futebol, e pior do que isso, é o facto de essa mancha incidir 90% ou mais das vezes sobre o mesmo clube, o nosso Sporting clube de Portugal...

Grande abraço amigo

Anónimo disse...

Bro ainda bem k ando "teso k nem um carapau" e nao pude ir cntg ao jogo porque concerteza me ia passar e ter k esfregar algo abrasivo naquela careca insuportavele e k tem pose de gay esse ParaT... nao sei quantos tem!Concluindo!!O roubo habitual DE ALGUNS SENHORES VESTIDOS DE PRETO, que eu até entendo pq geralmente andam com essa cor, é de estarem de luto pela porcaria k fazem todos os domingos! Disse!!! abraços Bro