quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Ou vai, ou racha…

Nesta que é a noite mais fria da estação Outono/Inverno, - estava para escrever do ano, mas, uma vez que 2009 apenas leva 8 dias cumpridos, perderia todo o impacto - estoirou a 'Bomba' no universo leonino. As consequências imediatas desta explosão, provocada pela decisão de Filipe Soares Franco (FSF) não se recandidatar à presidência do Sporting, são relativamente previsíveis: aqueceu de esperança a alma dos seus mais arrenhidos oposicionistas e gelou ainda mais a noite e o coração aos fervorosos e incondicionais apoiantes do (ainda) presidente leonino. Noite de grandes amplitudes térmicas, portanto…

Quanto às consequências que irão reflectir-se a médio / longo prazo, essas são mais difíceis de analisar, e com a onda de choque que ainda paira no ar é, convenhamos, extemporâneo aprofundá-las. De qualquer forma, gostaria de arriscar e escrever, para já, o que me trespassa pela mente após a entrevista que FSF deu à RTP1. FSF faz bem, em não se recandidatar. Por várias razões, sendo que estas são, na minha opinião, as mais relevantes:

Primeira - O discurso que deixou transparecer à jornalista Judite de Sousa, vem, no fundo, comprovar aquilo que eu sentia na acção de FSF enquanto presidente do SCP: não tinha a energia, a disponibilidade ou a motivação suficientes para cumprir cabalmente com tão grande e importante cargo. Há, finalmente a assumpção de FSF da falta de carisma e também da falta de vontade que, frequentes vezes, foram claramente manifestas. Mais três anos a fazer o ‘frete’ apenas por causa de uma espécie de auto convencimento de que o poder cairia na rua ou na falta de projectos alternativos credíveis, não era situação sustentável. Continuar a avançar, apenas com base nesse receio típico do ‘ou eu ou o caos’, não era solução. É preciso Projecto credível, é certo, (com tanta dança de números, o dele ainda o era?) mas também é necessário crença, garra, alma, DISPONIBILIDADE física e mental. O Sporting requer, nestes tempos de cada vez maior exigência, um presidente a tempo inteiro. Acredito que as razões pessoais e profissionais apresentadas por FSF poderão ter contribuído, mas que se saiba não se alteraram, por aí além, desde que se assumiu como candidato à três anos atrás... Talvez as férias do Natal, em que teve tempo para reflectir, lhe tenha possibilitado fazer o balanço destes últimos anos e, finalmente, ver a luz… Numa época do ano particularmente iluminada…

Segunda – Ao anunciar, nesta fase, a sua não recandidatura, FSF permitirá que em tempo útil todos os sportinguistas, verdadeiramente interessados, possam organizar-se, debater o futuro do clube, no fundo fazerem uma ampla reflexão sobre o que querem e o que pretendem que o SCP venha a ser. Com esta decisão, deixou ainda espaço, para todos aqueles que sentem condições de representar o SCP apresentem as suas ideias, sem qualquer tipo de reservas. Esta decisão veio, consequentemente, aumentar exponencialmente o interesse e importância do Congresso Leonino, que se aproxima a todo o vapor (recebi hoje 4 sms! a anunciar os dias 28 e 29 de Março para a sua realização) e de todo o período prévio e após aquele evento até às eleições. Resta-nos a nós todos, aproveitar esta janela de oportunidade, colocar de lado ódios de estimação por uns ou por outros ‘nomes’, lutarmos pela solução que julgamos ser a melhor para o nosso clube. Respeitando as visões antagónicas, ouvindo-as, estudando-as pacientemente, retirando o que de útil poderão encerrar. Tempos de riqueza na apresentação de novas ideias e consequente debate, presumo que não irão faltar. E com isso o Sporting só terá a beneficiar. Não nos podemos esquecer que ao nosso lado poderá estar alguém que apesar de ter opinião distinta, ama igualmente o Sporting! Sinceramente, de FSF devo enaltecer a forma como ele enunciou o seu afastamento. Por uma questão de justiça afirmar que FSF agiu com sentido de responsabilidade numa hora particularmente difícil e em conformidade com o estatuto de Presidente de um clube centenário que ‘mexe’ com alguns milhões de portugueses e, definitivamente com uma larga franja da sociedade portuguesa. Pelo menos na saída esteve bem...

Julgo que este é um ano decisivo. O Sportinguismo está perante uma situação que, como se costuma caracterizar cá pela Beira Baixa, ‘ou vai, ou racha’…

9 comentários:

Leão de Alvalade disse...

Meu caro Virgilio:
Se depender do frio vai rachar!

A sério:

1- A conclusão que tiras é a impressão de muitos sportinguistas. FSF deixou sempre a impressão dos sócios serem um enfado,uma estopada. Ora não se apanham moscas com fel nem com indiferença. Sinceramente, pareceu-me que tem tentado corrigir o tiro mas o projéctil ja havia causado sérios danos.Os sortinguistas foram adoptando as medidas por ele preconizadas por não haver alternativa, como quem toma um remédio amargo. Neste cenário o afastamento de muitos era inevitável.

2-Concordo como quase sempre. Embora como disse "os que temiam os elevados valores percentuais que FSF vinha conseguindo até agora nos plebiscitos, vêm agora uma janela de oportunidade. Esta talvez seja, neste sentido, uma má noticia, pois, para se ser presidente do Sporting é necessária uma soberba e férrea vontade e já agora coragem".

Espero que os sportinguistas te leiam e se inspirem, como me sucedeu e já agora que te plagiem a postura. Sairemos melhores e maiores deste momento.

Deixo 2 notas adicionais:

Apenas 30 mil sócios pagantes. Um número terrível para um clube com esta grandeza.

A questão das AG´s: só quem nunca viu uma AG de um clube é que não dará razão a FSF: é impossível toda a gente falar e dificilmente se podem, nos actuais moldes, tomar decisões. Dizer que as AG´s são para ouvir os sócios é um dos maiores, digamos, eufemismos.

Saudações Leoninas!

JG disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JG disse...

Acho que ainda é muito cedo para se tirarem grandes conclusões. É melhor deixar a poeira assentar.

Acho no entanto que, sem duvida, o Congresso deve, agora mais que nunca, servir como uma plataforma de discussão de ideias para o Sporting! Oxalá seja util nesse sentido!

JG disse...

Espero encontrar no Congresso os meus caríssimos amigos da blogosfera. Hoje de manhã, arranjei os 7 votos que me faltavam para,com os meus 10 e os 10 do meu pai, completar o leque. Se amanhã arranjar tempo, passo por Alvalade, para formalizar a coisa.

Virgílio Bernardino disse...

Caro LdA:

Com sabes eu era/sou critico de FSF. Já tinha deixado de confiar nele com tanta volta e reviravolta. Perdendo-se a confiança no líder, resta espera e ter esperança naquele que lhe vier a suceder. Por agora, não comentei alguns aspectos polémicos da entrevista e que tú já adiantaste p/ nãos escrever algo que me venha a reepender.

FSF, ao sair agora, teve uma atitudde que vem beneficiar o SCP. Agora que surjem os nomes e respectivos projectos, que cá estaremos para analisar e depois dicidir naquele que nos der maiores garantias...

Um gde abraço!

Leão Transmontano disse...

Não posso deixar de felicita-lo pela lúcida análise que nos proporciona com este post. Cá por trás-os-montes também seguimos o lema, "ou vai, ou racha" e é mesmo disso que o Sporting precisa, ou seja, determinação, paixão e razão.

A Norte já há muito tinhamos concluído que há um divórcio entre o SCP e o Sporting SAD. Parecem duas entidades distintas, quando deveriam ser uma só entidade, pous uma não faz sentido sem a outra. FSF não teve capacidade para congregar os sócios e adeptos em torno de um projecto desportivo arrojado quanto ao futuro mas que presevasse a nossa identidade. Essa foi aliás uma das razões por ele apontadas, a falta de um projecto mobilizador, unificador em que os sócios acreditassem. O afastamento dos adeptos manifesta-se precisamente nisto, na falta de crença nesta gestão e na falta de identidade e alma que o Sporting tem vindo a perder.

Respeitemos a decisão. Nem tudo foi mau na sua gestão. Agora é hora de aproveitar esta janela de oportunidade para se realizar um profundo debate sobre o nosso clube. Um debate onde todos possam reflectir sobre o que queremos continuar a construir, que caminho prosseguir, em minha opinião, um debate que nos mobilize, nos enriqueça e torne mais forte. Isto é mais importante do que discutir nomes.
Um abraço

8 disse...

Virgílio
Nós “pés rapados” Sportinguistas, temos de manter uma calma olímpica.

Os “notáveis” vão andar todos aí aos tiros, mas nós devemos mantermo-nos calmos e serenos, tomarmos as nossas opções, percebermos quem vem por fervor Sportinguista e quem vem pelo “tacho”.

Os nossos inimigos também vão aproveitar este período para continuarem, ainda melhor, a “enfiar a cabecinha”. Hoje já começaram com um motivo sensível e que pode ter repercussões negativas no nosso desempenho desportivo: Paulo Bento fica ou não. Qualquer Sportinguista responsável só pode ter uma resposta para isso:

“-Agora não é altura para se falar nisso! Quando se chegar ao fim da época logo se vê.”

Se viermos para a praça pública discutir a permanecia, ou não, de PB isso afectará, e de que maneira, todas as relações / tensões dentro do grupo de trabalho da nossa equipa principal. Se queremos ser Campeões teremos de envolver a equipa dentro de um casulo, em que os seus componentes sintam que TODOS os Sportinguistas estão a apoiá-los. Assim não haja também furos no casulo vindos da parte de dentro.

Sporting sempre!

Virgílio Bernardino disse...

“-Agora não é altura para se falar nisso! Quando se chegar ao fim da época logo se vê.”

Caro 8,

Plenamente de acordo. E a cada 90 minutos dos jogos que faltam disputar nesta época, apoiar a equipa (jogadores e técnicos)incondicionalmente e deixar a 'politica' de lado... Pelos menos durante os jogos.

Só assim, mais unidos em torno da equipa, é que se poderá conseguir algo (leia-se titulos). Neste momento os elementos da equipa de futebol do SCP tb precisam notar q, independentemente do clima de instabilidade ao nivel directivo, os sócios e adeptos estão com eles. Para bem de todos. Para bem do SCP.

Será que o conseguiremos? Essa é a questão que me inquieta...

Gde abraço!

fantasma do Óculo disse...

Caro Virgílio,

Análise lúcida e ponderada, apesar de produzida em cima do acontecimento. Parabéns. Ficaremos atentos ao que se irá passar daqui em diante. Só desejo que surjam boas ideias.

Abraço Leonino!